Sebastião Feyo de Azevedo será o próximo Reitor da Universidade do Porto

Sebastião Feyo de Azevedo será o 18.º Reitor da Universidade do Porto.

Sebastião Feyo de Azevedo foi hoje eleito Reitor da Universidade do Porto. O ainda diretor da Faculdade de Engenharia venceu as eleições na segunda volta do ato eleitoral, disputada com António Fernando Silva, reunindo 13 dos 22 votos registados pelos membros do Conselho Geral presentes.

Sebastião José Cabral Feyo de Azevedo nasceu a 1 de junho de 1951 na cidade do Porto. É casado, tem duas filhas e duas netas.

Licenciado em Engenharia Química pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto em 1973, doutorou-se pela Universidade do País de Gales (Reino Unido) em 1982. É Professor Catedrático da FEUP desde 1998 e investigador do LEPABE – Laboratório de Engenharia de Processos, Ambiente, Biotecnologia e Energia da FEUP. É membro conselheiro da Ordem dos Engenheiros e membro da Academia de Engenharia. Foi membro fundador da APCA – Associação Portuguesa de Controlo Automático e da Associação Engenharia para o Desenvolvimento e Assistência Humanitária. É Membro “ING-PAED IGIP – International Engineering Educator” do ‘IGIP – Internationale Gesellschaft für Ingenieurpädagogik’.

Atualmente exerce os cargos de Diretor da FEUP, que assumiu em julho de 2010, de membro do Conselho Geral da Porto Business School (Escola de Negócios da Universidade do Porto) e de membro do Conselho Nacional para a Ciência e a Tecnologia. Exerce ainda o cargo académico de diretor do programa doutoral em Engenharia da Refinação, Química e Petroquímica, em cooperação com as universidades de Aveiro, de Coimbra, de Lisboa e Nova de Lisboa, e com as empresas do setor, membros da AIPQR – Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação.

No passado recente assumiu e exerceu um número significativo de cargos na academia, com a Administração, com a associação profissional e em associações europeias, de que releva destacar:

(i)  Na universidade e com a administração, a nível nacional e internacional foi: Diretor do departamento de engenharia química (2001-2010) e Diretor do curso de engenharia química da FEUP (2001-2007); Diretor executivo e Científico do Instituto de Sistemas e Robótica – Porto (1997 – 2007) e Diretor Nacional do Instituto de Sistemas e Robótica (1997 -2004); Presidente do Grupo de Trabalho Europeu em Educação em Engenharia Química, no âmbito da Federação Europeia de Engenharia Química (2007-2010);  Examinador externo de Engenharia Química da UCD – University College Dublin (2008-2011); Delegado Nacional ao BFUG – Bologna Follow-Up Group por nomeação ministerial (2005-2005; 2007-2010); Membro (e coordenador) da Comissão de Acompanhamento do Processo de Bolonha em Portugal (2006 – 2010); Assessor da Ministra da Ciência, Inovação e Ensino Superior e coordenador nacional do Processo de Bolonha (2003-2005);

(ii)  Com a associação profissional foi: Vice-Presidente Nacional e Presidente do Conselho de Admissão e Qualificação da Ordem dos Engenheiros (OE) (2004 – 2010); Membro do Conselho Administrativo e Vice-Presidente da ENAEE – European Network for Accreditation of Engineering Education (2009 – 2012); Presidente do Comité Nacional da FEANI – Fédération Européenne d’Associations Nationales d’Ingénieurs e representante nacional na Assembleia Geral desta Associação (2004 – 2010); Membro do Conselho de Admissão e Qualificação da OE (1992-1998 e 2001-2004). 

Ao longo do seu percurso profissional participou em 9 projectos nacionais, dos quais em 6 como Coordenador científico, foi coordenador de participação institucional em 14 projectos internacionais e Diretor Executivo de 1 projecto NATO ‘Science for Stability’. Concretizou mais de 20 anos-equivalente de contratos de atividade de I&D com a indústria.

Publicou mais de 140 artigos em revistas científicas, em livros e em atas de conferências internacionais e concretizou mais de 70 intervenções de opinião e divulgação, sobre matérias da profissão, de educação e de interesse público geral, em revistas, conferências, jornais e programas televisivos, com ênfase recente na reforma do sistema do ensino superior no quadro do Processo de Bolonha. Proferiu mais de 140 conferências em Portugal e no estrangeiro sobre temas de ciência, de educação e do ensino superior em geral.

Pela sua atividade internacional na área da engenharia química foi galardoado em 2013 com a Medalha Dieter Behrens 2013, distinção mais elevada da Federação Europeia de Engenharia Química, atribuída apenas de quatro em quatro anos, em ‘reconhecimento de uma contribuição substancial em nome da Federação para elevar o perfil do engenheiro químico na Europa ou em relação com a organização, gestão e desenvolvimento da atividade da Federação’.

Eleito com um programa de ação intitulado “Antecipar o futuro, ousar a mudança“, Sebastião Feyo de Azevedo irá assumir-se como o 19.º Reitor dos 103 anos de existência da Universidade do Porto. Nos termos dos Estatutos da Universidade , o resultado da votação terá de ser ainda homologado pelo Conselho de Curadores da Fundação Universidade do Porto. Só após a realização deste procedimento será agendada a data da cerimónia de tomada de posse do novo Reitor.

  • LUÍS BEATO

    EMBARQUEI NUM SONHO , ENCONTREI A FELICIDADE UMA PROFISSÃO E A RIQUEZA DE UMA RODA CHEIA DE AMIGOS QUE NÃO ESQUEÇO E ME ACOMPANHAM….
    O Liceu D. MANUEL II, a Faculdade , O Boavista e aquelas lindas moças do CAROLINA recordo-as com saudade e doçura ………………….
    lsbeato@netcabo.pt