Royal Institute of British Architects distingue alumni da FAUP

Francisco Vieira de Campos e Cristina Guedes são arquitectos pela FAUP e em 1994 fundaram o Atelier Menos é Mais Arquitectos (Foto: DR)

Francisco Vieira de Campos e Cristina Guedes são arquitectos pela FAUP e em 1994 fundaram o Atelier Menos é Mais Arquitectos (Foto: DR)

O Royal Institute of British Architects (RIBA) atribuiu o International Fellowship 2017 a Francisco Vieira de Campos, Professor Convidado na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) entre 2010 e 2016, e Cristina Guedes , também ela diplomada pela FAUP, “em reconhecimento do enorme contributo que têm dado à arquitectura”.

Os premiados do International Fellowship 2017 serão apresentados no início de 2017, num evento que terá lugar a 30 de janeiro, em Londres. Na ocaisão será também apresentado o vencedor da Royal Gold Medal 2017, Paulo Mendes da Rocha. Entre os distinguidos com o RIBA International Fellowship incluem-se nomes como Mario Cucinella, Bjarke Ingels, Rick Roy, Peter Stutchbury e José Antonio Martínez Lapeña & Elías Torres. Destacam-se ainda Herzog & de Meuron, Frank Gehry, Steven Holl, Toyo Ito, Rem Koolhaas, Henning Larsen, Daniel Libeskind, Richard Meier, Jean Nouvel, IM Pei, Renzo Piano e Alvaro Siza – muitos dos quais foram homenageados com a Royal Gold Medal.

Em simultâneo, o Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas da Ribeira Grande, Açores, da autoria do Consórcio Menos é Mais Arquitectos e João Mendes Ribeiro – Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes e João Mendes Ribeiro, foi selecionado para a shortlist da primeira edição do prémio internacional do RIBA.

O Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas da Ribeira Grande recebeu já em 2016 o prémio FAD (Fomento de las Artes y del Diseño) de arquitectura. Em Abril último, foi um dos quatro projectos portugueses distinguidos na Bienal Ibero-Americana de Arquitectura e Urbanismo, a par do prémio de carreira atribuído a Eduardo Souto de Moura.

Para a shortlist do prémio internacional do Royal Institute of British Architects (RIBA), a par do Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas, foram selecionados mais cinco projectos: UTEC – a Universidade de Engenharia e Tecnologia do Peru do atelier irlandês Grafton (Yvonne Farrell e Shelley McNamara); a sala de concertos e a biblioteca em Bodo, na Noruega do atelier DRDH (Daniel Robsttom e David Howarth); o monumento para o cemitério militar de Nossa Senhora do Loreto, perto de Arras, em Pas-de-Calais, do francês Philippe Prost; o Museu Jumex, na Cidade do México, de David Chipperfield; e o centro de Artes em Bacu, a capital do Azerbaijão, desenhado por Zaha Hadid (1950-2016). O vencedor será conhecido no próximo dia 24 de novembro.

Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas da Ribeira Grande, Açores, da autoria do Consórcio Menos é Mais Arquitectos e João Mendes Ribeiro – Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes e João Mendes Ribeiro (Foto: José Campos)

Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas da Ribeira Grande, Açores, da autoria do Consórcio Menos é Mais Arquitectos e João Mendes Ribeiro – Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes e João Mendes Ribeiro (Foto: José Campos)

Francisco Vieira de Campos, Cristina Guedes (que juntos formam o atelier de arquitectura Menos é Mais Arquitectos), e João Mendes Ribeiro são licenciados em arquitectura pela FAUP. Francisco Vieira de Campos lecionou na Faculdade de Arquitectura entre 2010 e 2016.

Mais informações em www.fa.up.ptwww.architecture.com