Rostos da U.Porto celebram os 112 anos da Livraria Lello

Siza Vieira dá a cara um dos 400 bustos que integra a obra “O Rosto do Porto”. (Foto: DR)

São 400 bustos, fruto de 300 horas a modelar barro, pelas mãos da artista Ester Monteiro. O projeto “O Rosto do Porto” instala-se, a partir de sábado, dia 13 de janeiro, na “livraria mais bonita do mundo”, a Livraria Lello. No dia em que celebra 112 anos, a emblemática livraria portuense junta personalidades mais conhecidas e mais anónimas para a apresentação pública de quatro centenas de bustos, desenhados entre novembro de 2017 e janeiro de 2018. Entre estes, contam-se dezenas de figuras da Universidade do Porto, entre docentes, técnicos e atuais e antigos membros da equipa reitoral.

A obra, da responsabilidade artística do Bairro dos Livros e com a escultura de Ester Monteiro, antiga estudante  da Faculdade de Belas Artes da U.Porto (FBAUP), celebra a cidade do Porto, através dos rostos de quem a faz, habita e representa. A partir de retratos em barro, modelados ao vivo em cerca de 45 minutos, na presença dos retratados, juntam-se, no mesmo espaço, rostos de portuenses anónimos e personalidades conhecidas da cidade.

A escultora Ester Monteiro moldou quatro centenas de bustos em barro, à mão. (Foto: DR)

Da cultura e arte à investigação, ensino, empreendedorismo e inovação, várias são as figuras da Universidade do Porto que participam na obra. Sebastião Feyo de Azevedo, Reitor da U.Porto, Maria de Fátima Marinho, Maria João Ramos, José Manuel Martins Ferreira, Pedro Teixeira, Vice-Reitores, Manuel Fontes de Carvalho, Fernando Remião e Carlos Melo Brito, Pró-Reitores, são algumas das personalidades que dão a cara pel'”O Rosto do Porto”. A eles juntam-se os arquitetos Siza Vieira e Souto Moura, os dois “Pritzker” portugueses, e antigos professores da Faculdade de Arquitectura (FAUP).

Reconhecíveis são também os bustos dos cientistas Manuel Sobrinho Simões e Alexandre Quintanilha. Juntam-se a estes José Novais Barbosa, antigo Reitor da U.Porto e Presidente do UPTEC, Álvaro Domingues, professor na Faculdade de Arquitetura da U.Porto (FAUP), Heitor Alvelos, professor na FBAUP, e Pedro Ramalho, antigo estudante e professor da FAUP.  Também Clara Gonçalves e Fátima São Simão, do UPTEC, fazem parte desta lista.

Sobrinho Simões, uma das figuras do Porto, participa também no projeto. (Foto: DR)

Mas a lista não fica por aqui. Todos os que, a partir das 10h00 do próximo sábado, visitarem o – recentemente recuperado – piso superior da Livraria Lello, podem (re)conhecer rostos conhecidos como os da atleta Fernanda Ribeiro, dos músicos Manel Cruz e Capicua, do escritor Richard Zimler, ou do cineasta João Botelho. Tudo isto num rol de bustos que incluem ainda várias figuras da cidade, como Manuel do Laço, o Senhor Alcino Sousa, do Bolhão, ou a D. Hermínia da “Taberna Santo António”.

“O Rosto do Porto”  insere-se, assim, num programa cultural e artístico de continuidade, centrado na celebração e recuperação do património material e imaterial da Livraria Lello.

Ao longo de mais de um século de existência, a Lello afirmou-se como uma das principais exportadoras da língua e literatura portuguesa. Na entrada, é reconhecida pela fachada em betão, com ilustrações de José Bielman e vitral de Gerardus Samuel van Krieken. No interior, é emblemática a escadaria de Francisco Xavier Esteves e os bustos de Abel Salazar retratando Eça de Queirós e Miguel Cervantes e os de Romão Júnior, retratando Camilo Castelo Branco, Antero de Quental, Tomás Ribeiro, Teófilo Braga e Guerra Junqueiro. A estes nomes, juntam-se agora mais 400 rostos que também ajudam a contar a história da cidade do Porto.