Rivoli teve casa cheia para cantar os Parabéns à U.Porto

Foi ao som da Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia (FEUP) e perante um Grande Auditório do Teatro Rivoli totalmente esgotado que arrancaram na noite desta terça-feira, 21 de março, as comemorações dos 106 anos da Universidade do Porto.

Naquele que já é um momento incontornável da festa de aniversário da Universidade, o Concerto Anual de Tributo à cidade e à Região juntou personalidades da academia, mas também figuras das principais instituições da cidade e da região para um momento de celebração conjunta. Uma audiência de cerca de 700 pessoas que, após  intervenção de boas-vindas do Reitor da U.Porto, se rendeu às quase duas horas de espetáculo (ver fotogaleria)protagonizadas pela Orquestra Clássica da FEUP, composta por estudantes, docentes, técnicos das diferentes faculdades da Universidade.

A Orquestra Clássica da FEUP é composta por estudantes, docentes, técnicos das várias faculdades da U.Porto. (Foto: Egidio Santos/U.Porto)

Sob direção artística do maestro José Eduardo Gomes, a Orquestra arrancou o alinhamento com a “Abertura Coriolano” Op. 62”, de L.v. Beethoven, passando depois por “Suite L’Arlésienne Nº 2”, de Bizet, “Finlandia”, Op. 26, de Sibelius, e “Valsa das Flores”, de I. Tchaikovsky. Para o final ficou reservada a interpretação de “Libertango”, de A. Piazzolla, com a presença em palco de dois bailarinos.

A Orquestra Clássica da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) é um projeto do Comissariado Cultural da FEUP destinado à participação de membros da comunidade FEUP e de outras faculdades da Universidade do Porto (estudantes, docentes, técnicos).

Desde a sua primeira apresentação pública, em dezembro de 2013, a Orquestra tem vindo a apresentar-se em diversos eventos académicos, tendo estabelecido desde 2016 um protocolo de colaboração com a Reitoria da U.Porto.