Reitor da U.Porto recebe Medalha de Mérito da Ordem dos Médicos

António de Sousa Pereira (ao centro) foi um dos 18 médicos distinguidos pelo seu contributo “para a dignificação da profissão médica, da medicina em geral e da humanidade”. (Foto: OM)

O Reitor da Universidade do Porto, António de Sousa Pereira, foi uma das 18 figuras distinguidas, no passado dia 27 de outubro, com a Medalha de Mérito da Ordem dos Médicos (OM), distinção conferida a médicos que, “pela sua atividade e mérito pessoal, tenham contribuído relevantemente para a dignificação da profissão médica, da medicina em geral e da humanidade”.

As Medalhas de Mérito 2018 foram entregues no ultimo dia do 21.º Congresso Nacional da Ordem dos Médicos, que decorreu na Reitoria da Universidade de Lisboa. António de Sousa Pereira junta-se assim a um grupo de “médicos que servem de referência para todos nós, quer ao nível do seu percurso profissional, como também ao nível humano que em muito engrandece a Medicina”, referiu o bastonário da OM, Miguel Guimarães.

Licenciado, mestre e doutor em Medicina pelo ICBAS, foi nesta faculdade da U.Porto que António Manuel de Sousa Pereira, 57 anos, desenvolveu toda a sua carreira académica, tendo prestado as provas de agregação na área de Anatomia no ano 2000. Quatro anos mais tarde, e já na qualidade de Professor Catedrático (desde 2002), viria a ser eleito pela primeira vez como diretor do ICBAS, cargo que ocupou até à sua eleição como Reitor da U.Porto, em março deste ano.

Com um vasto currículo onde a prática clínica se cruza com a docência universitária e a investigação científica, António de Sousa Pereira é membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida eleito pela Assembleia da República, Vice-Presidente do Conselho Estratégico do Instituto Português de Oncologia do Porto, membro do Conselho Diretivo do Centro Académico Clínico ICBAS/Centro Hospitalar do Porto e do Conselho estratégico do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho.

O Reitor da U.Porto recebeu a medalha das mãos de Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos. (Foto: OM)

Entre os cargos que exerceu, dentro e fora da academia, incluem-se ainda os de Presidente do Conselho Nacional de Ensino e Educação Médica da Ordem dos Médicos, consultor do Governo da República Dominicana para a avaliação da Reforma das Escolas de Medicina (2016-2017), ou membro do Conselho de Administração da ORPHEUS – Organisation of PhD Education in Biomedicine and Health Sciences in European System (2013-2016).

Enquanto investigador, colaborou na organização e informatização do Registo Oncológico de Base Populacional, que constituiu o primeiro registo oncológico de base populacional feito em Portugal, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde. Colaborou com a Entidade Reguladora da Saúde, tendo integrado a equipa que idealizou, criou, implementou e coordenou o projeto SINAS – Sistema Nacional de Avaliação de Saúde, que visa avaliar a qualidade global dos serviços de saúde em Portugal.

Nos últimos anos, desenvolveu a sua atividade de investigação na área da gestão universitária e políticas de saúde. Entre outros projetos internacionais, coordenou e participou no estudo “Guidelines for Accreditation and Quality Assurance of Health Care Units Used for Teaching in Undergraduate Medicine”, em parceria com o Imperial College (Reino Unido).