Quatrocentos estudantes estrangeiros “provaram” o Magusto português

magusto

O Magusto Internacional contou com muita castanha, jeropiga e animação. Cerca de 400 estudantes estrangeiros participaram do evento. (Foto: Arquivo)

Dar a conhecer a cultura portuguesa com muita castanha e animação popular foi o objetivo do Magusto Internacional que decorreu na Reitoria da Universidade do Porto e contou com a presença de cerca de 400 estudantes internacionais.

Organizado pela U.Porto e pela ESN Porto – Erasmus Student Network, o Magusto mostrou a cultura portuguesa e promoveu mais um momento de integração entre os estudantes internacionais da Universidade, que puderam apreciar uma verdadeira festa popular portuguesa, com castanha, caldo verde e jeropiga à mistura.

A brasileira Márcia Alves, de 20 anos, provou a castanha pela primeira vez e “adorou”. Para a estudante, “é muito legal essa integração para conhecer pessoas e ter um convívio com a cultura portuguesa”. Além disso, o evento “foi muito divertido, ainda mais por ter uma apresentação popular local”.

Estar junto de outros estudantes internacionais ajuda na socialização. De acordo com Ghufron, estudante de 23 anos vindo da Indonésia, “foi através desses encontros que pude conhecer muitos Erasmus e estudantes locais. É muito bom que isso ocorra para fazer com que a gente se sinta mais bem-vindo”.

O estudante peruano José Antarki, de 36 anos, elogiou o Magusto: “estou a gostar do evento, pois foi organizado com uma proposta dinâmica de integração. É muito importante que tenhamos essa relação, pois acredito que a globalização comece na vida académica”.

Lucas Santos, de 20 anos, veio do Brasil e não esconde a felicidade por estudar na Universidade do Porto pois, de acordo com ele, “os laboratórios da universidades são incríveis e os professores muito receptivos”. Sobre o Magusto, o estudante acredita que “é uma oportunidade de conhecer gente de outros locais, já que durante as aulas esses momentos não são tão frequentes”.

O Magusto Internacional ocorreu no passado 26 de novembro e contou com a apresentação da Tuna da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto e do Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto (NEFUP). Além de jogos tradicionais e atividades de ‘matching’ que foram preparados para proporcionar o intercâmbio cultural entre os participantes.

Só no primeiro semestre deste ano letivo, cerca de 1200 estudantes de 91 países chegaram à Universidade do Porto ao abrigo de programas internacionais de mobilidade.