Projeto CitInES quer revolucionar cidades e indústrias europeias

O CitInES conta com um financiamento de 2,85 M€ e ambiciona ser experimentado em diversas cidades e regiões europeias (foto: citines.com)

As cidades e indústrias europeias têm vindo a desenvolver e implementar Planos de Ação para a Energia Sustentável (SEAP – Sustainable Energy Action Plan), com o principal objetivo de promover a eficiência energética e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

O projeto europeu CitInES é um projeto colaborativo do 7.º Programa-Quadro da União Europeia, em que participam dez instituições europeias, e que visa atuar em duas vertentes: o ramo da indústria e as cidades. Envolvido no projeto está Nuno Fidalgo, docente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), enquanto investigador do INESC TEC.

Iniciado em novembro de 2011, o CitInES resultou na disponibilização de uma plataforma ergonómica e inovadora que não só identifica as principais necessidades do problema, monitoriza e atualiza o PAES (Plano de Ação para a Energia Sustentável), como sugere novas abordagens de maneira a conseguir melhorar os resultados pretendidos, uma forma integrada na estratégia global da cidade ou da indústria em questão.

Com este software, é possível ainda recolher feedback por parte dos diferentes stakeholders, o que torna a análise dos resultados ainda mais precisa. Por fim, os resultados da análise são publicados numa página web de fácil navegação e acessíveis ao utilizador e aos cidadãos.

No caso da da indústria, o software do projeto CitInES permite otimizar a eficiência da cadeia de processos em complexos industriais. A ferramenta está a ser testada numa refinaria da Tüpras, em Izmit, Turquia, tendo-se verificado uma melhor avaliação do Return on Investment (ROI) dos projetos e das estratégias operacionais de gestão; maior eficiência no uso de eletricidade; aumento da segurança operacional e ainda a identificação de novas formas possíveis de desenvolvimento sustentável.

Associado aos benefícios para os negócios industriais, o projeto permitiu ainda identificar mais-valias para a própria comunidade envolvente, que passam pela redução de emissão de CO2, aumento da eficiência de mercado, menor dependência de energia e a estabilização no número de postos de trabalho.

No que toca às as cidades, foram efetuados testes piloto em duas cidades italianas: Bolonha e Cesena. Os resultados foram novamente positivos, tendo-se verificado uma melhor avaliação das necessidades energéticas das cidades; fácil interação entre os diferentes serviços; maior rapidez na divulgação dos resultados; melhoria da concertação com os stakeholders da área de energia; aumento do apoio dos cidadãos; melhoria da monitorização e ainda identificação de novas formas de desenvolvimento sustentável.

Também os cidadãos ficaram beneficiados com a aplicação CitInES através de uma maior sensibilização para os temas da energia e para as alterações registadas na sua cidade; maior conhecimento sobre a utilização das taxas e impostos e ainda um maior compromisso e envolvimento nas ações levadas a cabo para a sustentabilidade energética.

O CitInES conta com um financiamento total de 2,85 milhões de euros e ambiciona ser experimentado em diversas cidades e regiões europeias.

Para mais informações sobre o projeto, basta aceder ao site  www.citines.com.