Da FEUP para o Japão com o programa Vulcanus

(foto: DR)

Os estudantes recebem uma bolsa de cerca de 18.000€ para cobrir viagens de ida e volta e despesas interentes à estadia no país. (foto: DR)

Ricardo Ferreira é antigo estudante do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e foi um dos selecionados para o programa Vulcanus em 2011, um programa que oferece anualmente a possibilidade de estagiar numa empresa japonesa de renome.

Colocado no departamento de energia térmica da empresa Hitachi, o alumnus da FEUP foi  trabalhar numa equipa técnico-comercial, especialmente focado na avaliação de documentos de concurso para projetos de grande dimensão. E porquê a escolha do Japão para a realização do estágio de finalização de curso? Exatamente pela complementaridade da experiência pessoal com o desenvolvimento profissional numa cultura tão distinta quanto a Japonesa e pela mais-valia que estas experiências representam no acesso ao mercado de trabalho.

Iniciado em setembro de 2010, o estágio terminou em setembro de 2011, de modo a conciliar o período de realização do estágio com o ano académico dos estados membros da União Europeia (UE). Este programa engloba uma semana de seminário, um curso intensivo de quatro meses da língua Japonesa em Tóquio e um estágio de oito meses numa empresa japonesa.

Para Ricardo, a adaptação a esta nova realidade foi relativamente fácil: “a curiosidade é o motor para adaptação que simultaneamente nos impele a descobrir mais a cada dia. Para mim conhecer o Japão é um processo sem fim. Enquanto país extremamente desenvolvido todas as comodidades estão disponíveis”. O Japão tem um cultura de contrastes entre introspeção e trabalho em equipa que o fascinaram. Fruta, essa sim, foi das coisas que Ricardo mais sentiu falta – “é muito cara no Japão!”.

O graduado da FEUP admite que voltaria ao Japão caso recebesse uma boa oferta de trabalho, privilegiando essa oportunidade numa fase mais avançada da carreira. Como conselho e testemunho para colegas interessados em participar no programa, o estudante FEUP confessa que “repetiria a experiência sem pestanejar”. Acrescenta ainda que “para aqueles que desejam conhecer uma cultura distinta da ocidental, o Japão, enquanto país mais desenvolvido da Ásia é o país em que se deve apostar. A natureza japonesa é soberba”.

Sobre o Programa Vulcanus

O programa Vulcanus teve início em 1997 e visa a oferta de estágios a estudantes da União Europeia (UE) em empresas industriais no Japão. Financiado pelo EU-Japan Centre for Industrial Cooperation (uma joint venture cofinanciada pela Comissão Europeia e o Ministério de Economia, Comércio & Indústria Japonês), este programa visa promover conhecimento das teccnologias utilizadas por empresas de topo japonesas; dotar os estagiários de competências que favoreçam a interação com o mundo empresarial japonês na sua futura carreira e ainda proporcionar contacto com a cultura japonesa numa experiência enriquecedora de um ano;

Os candidatos são selecionados com base no seu percurso académico, carta de recomendação dos professores, conhecimento da língua inglesa (escrita e falada), motivação, atitude face às relações entre a UE e o Japão e capacidade de adaptação a culturas diferentes.

Os estudantes recebem uma bolsa de cerca de 18.000 euros (2 000 000 yen) para cobrir as despesas de viagem de ida e volta para o Japão e as despesas inerentes à estadia no país. O seminário e o curso de línguas são gratuitos. De igual modo, também o alojamento é fornecido gratuitamente durante o curso, seminário e estágio na empresa.

Pode obter mais informações sobre o programa aqui ou atavés do e-mail estagios@fe.up.pt.