Docente da FADEUP é “exemplo inspirador” para as mulheres no desporto

Cristina Corte Real (ao meio) é uma das mais bem-sucedidas treinadoras de Ginástica Artística Feminina em Portugal. (Foto: COP)

A professora da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP), Cristina Corte Real, foi uma das onze mulheres / treinadoras distinguidas pelo Comité Olímpico de Portugal (COP) no Dia Internacional da Mulher, como forma de reconhecimento pelo seu currículo desportivo de referência e “exemplo inspirador”.

Para a atribuição desta distinção foram considerados o mérito desportivo no alto rendimento, o pioneirismo em modalidades predominantemente dominadas por homens, o treino de diferentes gerações, o treino dentro do movimento olímpico e não olímpico e, também, o trabalho desenvolvido ao nível dos escalões de formação.

Critérios que assentam “como uma luva” em Cristina Corte Real. Docente da FADEUP e treinadora de Ginástica Artística Feminina desde 1995, coleciona, em representação do Clube Fluvial Portuense e do Sport Club do Porto, dezenas de títulos nacionais em todos os escalões. Foi coordenadora da Seleção Nacional de Ginástica Artística Feminina entre 2012 e 2013. Participou nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e Rio de Janeiro, em 2016, em oito Campeonatos do Mundo e onze da Europa. Em 2012, 2014 e 2015 foi eleita Treinadora do Ano pela Federação de Ginástica de Portugal. Foi ainda, enquanto praticante, campeã nacional em todos os escalões.

Após a cerimónia, a docente mostrava-se “muito contente com a distinção que me foi atribuída pelo Comité Olímpico de Portugal. O reconhecimento desta instituição pelo percurso que efetuei na modalidade até agora e estar entre treinadoras de Portugal de todas as modalidades com currículos fantásticos foi para mim um orgulho enorme”.

“Todas estas conquistas não teriam sido possíveis sem o apoio da Federação de Ginástica de Portugal, do meu clube Sport Club do Porto, da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e indubitavelmente da minha família. Um grande obrigada também a todas as ginastas que se dedicaram dia após dia para a concretização de todas as “nossas” conquistas”, acrescentou.

O COP distinguiu 11 treinadoras de referência em Portugal. (Foto: COP)

A cerimónia, que distinguiu outras 10 treinadoras de referência em Portugal, realizou-se nas instalações do COP e contou com várias intervenções a propósito da participação da mulher no desporto. Rita Nunes, diretora do Departamento de Estudos e Projetos do COP, Elisabete Jacinto, presidente da Comissão Mulheres e Desporto do COP e Sameiro Araújo, que apresentou a conferência “A presença da Mulher no Desporto”, salientaram as dificuldades que as mulheres enfrentam no mundo do desporto e o longo caminho que há ainda a percorrer em Portugal.

Por seu lado, José Manuel Constantino, presidente do COP, salientou as qualidades das 11 treinadoras distinguidas, que “se afirmaram num mundo difícil, um mundo dominado por homens”.