Professor da FEUP distinguido com prémio internacional

O docente da FEUP torna-se o primeiro português a ser distinguido por esta associação norte-americana.

F. Xavier Malcata é o primeiro investigador português a integrar a lista dos premiados da American Dairy Science Association (ADSA), a maior associação profissional do mundo na área dos laticínios, sediada nos EUA. Proposto por Norman Olson (da Universidade de Wisconsin e considerado uma das referências mundiais neste campo), o investigador da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) vê assim reconhecidas as suas consistentes contribuições prestadas à indústria nacional e internacional de laticínios, na sequência de intervenções integradas nas vertentes académica e de administração pública.

No comunicado emitido pela ADSA são enfatizados “o programa de investigação fundamental e aplicada por si supervisionado ao longo de mais de duas décadas, os seus contributos na interface universidade/indústria, a sua liderança no desenvolvimento de ações de formação profissional e treino avançado, e o seu apoio estruturado ao empreendedorismo”. Com este galardão, pretende ainda aquela Associação “reconhecer o seu esforço de coordenação de inúmeros projetos de investigação e desenvolvimento, e a sua visão estratégica e prospetiva no setor do leite e laticínios”.

Ao longo de quase três décadas de carreira universitária – que incluiu o desenvolvimento de atividades em diversas instituições nacionais e estrangeiras, F. Xavier Malcata foi autor de diversas patentes, uma dezena de livros técnicos e quase quatro centenas de artigos científicos em revistas internacionais. Até à data, coordenou mais de 30 projetos de investigação e desenvolvimento, e orientou 28 teses de doutoramento.

F. Xavier Malcata tem vindo a protagonizar abordagens pioneiras em ciência e tecnologia alimentar, conducentes ao melhoramento tecnológico de alimentos tradicionais portugueses e à valorização industrial dos resíduos originados durante o seu processamento. Destacam-se o desenvolvimento de ingredientes nutracêuticos e alimentos funcionais (i.e. que contribuem ativamente para a saúde), o projeto e otimização de reatores enzimáticos para processamento de óleos alimentares, a caracterização de protéases vegetais no fabrico de queijo e requeijão, a produção de culturas microbianas de arranque e afinagem para queijos, e a aplicação otimizada de operações unitárias a diversos processos alimentares.

Licenciado em Engenharia Química pela Universidade do Porto em 1986 e doutorado em Engenharia Química pela Universidade de Wisconsin (EUA) em 1992, F. Xavier Malcata junta esta distinção internacional ao seu longo currículo académico – que inclui a eleição como Fellow pelo Institute of Food Technologists (2011) e pela International Academy of Food Science and Technology (2012), bem como a atribuição do Elmer Marth Educator Award (2011) e do International Leadership Award (2009) pela International Association for Food Protection (EUA). A estes prémios internacionais juntam-se ainda o Samuel Cate Prescott Award (2008) atribuído pelo Institute of Food Technologists (EUA), o Scientist of the Year Award (2008) pela European Federation of Food Science and Technology (Holanda), o Prémio Edgar Cardoso de Ciência, Tecnologia e Inovação (2007) pela Câmara Municipal de Gaia, o Danisco International Dairy Science Award (2007) pela ADSA (EUA), o Canadian/International Constituency Investigator Award in Physical Sciences and Engineering (2004) pela Sigma Xi (EUA), e o Young Scientist Research Award (2001) pela American Oil Chemists’ Society (EUA).

 

Sobre a ADSA

A American Dairy Science Association (ADSA) é uma organização internacional de formadores, professores, cientistas e outros profissionais envolvidos ativamente no progresso da indústria de laticínios. Os membros da ADSA têm protagonizado a descoberta de novos métodos e o desenvolvimento de tecnologias inovadoras que revolucionaram a indústria dos laticínios. Dos objetivos estatutários da ADSA, destacam-se a aplicação e disseminação de conhecimento, o reconhecimento de contributos pessoais altamente meritórios, a publicação de investigação original e discussão crítica (no Journal of Dairy Science, a mais prestigiada revista científica a nível mundial na área dos laticínios, sujeita a revisão pelos pares), e o incentivo à liderança e empreendedorismo de jovens.