Professor da FAUP vence Prémio Fernando Távora 2015

André Tavares, Prémio Fernando Távora 2015

André Tavares pretende sintetizar a cultura arquitectónica europeia através da história do livro de arquitetura. (Foto: DR)

A proposta de viagem ‘Ruínas, ou o Livro de Arquitectura’ valeu a André Tavares, antigo estudante e docente convidado da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), a conquista da 10.ª edição do prestigiado Prémio Fernando Távora.

Escolhida por unanimidade, a proposta vencedora foi anunciada a 9 de abril e propõe “um percurso por edifícios e edições originais de livros em Roma, Vicenza, Paris e Londres, a fim de, através da história do livro de arquitectura, sintetizar a cultura arquitectónica europeia”.

Para o Júri do Prémio, presidido pelo escritor Valter Hugo Mãe e constituído por arquitetos de renome (José Manuel Botelho, João Luís Carrilho da Graça e Pedro da Rocha Vinagreiro, aos quais se juntou Luísa Távora, em representação da família de Fernando Távora.), o projeto de André Tavares “distingue-se por uma profunda originalidade. (…) Num momento em que as tecnologias digitais ameaçam a compreensão das qualidades físicas dos objectos, o livro é um reduto da arquitectura que exige a compreensão da sua natureza física, da textura das suas páginas, da natureza do seu peso”.

Com os 6 mil euros do prémio, André Tavares vai então realizar uma viagem de cerca de um mês por quatro cidades europeias. “Não é apenas uma viagem física, em que o corpo se transporta para um espaço e uma cultura estranha que se quer descobrir, nem sequer uma viagem imaginária, a um lugar que não existe e só pode ser sonhado. É uma viagem ao país dos livros de Arquitectura, uma viagem cujo curso navega entre páginas de narrativas e construções arquitectónicas”, aponta o arquiteto portuense na candidatura.

O resultado da viagem será apresentado numa conferência na Câmara Municipal de Matosinhos a 5 de outubro, Dia Mundial da Arquitectura, altura em que será lançada a 11ª edição do Prémio Fernando Távora.

André Tavares (Porto, 1976) é licenciado (2000) e doutorado (2009) em Arquitetura pela FAUP, onde é atualmente docente convidado. Em paralelo, tem-se dedicado à investigação, crítica e edição (Dafne), sendo ainda comissário geral, com Diogo Seixas Lopes, da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2016. Foi também coordenador do Centro de Documentação e Investigação da Cultura Arquitectónica da Fundação Marques da Silva (FIMS).

Sobre o Prémio

O Prémio Fernando Távora é uma distinção anual destinada a arquitetos membros da Ordem dos Arquitectos, sendo organizado pela sua Secção Regional do Norte, pela Câmara Municipal de Matosinhos e pela Casa da Arquitectura. Em edições anteriores, foram vencedores, entre outros, os arquitetos Maria Moita (3ª edição), Paulo Moreira (7ª edição), ambos alumni FAUP, e Susana Ventura (9ª edição), atualmente a desenvolver o projeto de Pós-Doutoramento na FAUP, sendo membro efetivo do centro de estudos do CEAU-FAUP.

Mais informações em www.oasrn.org.