Presidente de Itália na galeria de Doutores Honoris Causa da U.Porto

Sergio Mattarella tornou-se no 96.º Doutor Honoris Causa concedido pela Universidade do Porto nos seus 106 anos de história.

«É uma honra receber um Doutoramento Honoris Causa por esta antiga e prestigiada instituição, que há mais de cem anos se afirma como um dos pilares da produção de conhecimento de Portugal».

Foram estas as primeiras palavras de agradecimento que o Presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, dirigiu à plateia que na manhã de 7 de dezembro lotou por completo o Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto para assistir à cerimónia de atribuição do título de Doutor Honoris Causa ao antigo Professor de Direito da Universidade de Palermo.

Realizada no âmbito da visita de Estado de Sergio Mattarella a Portugal, a cerimónia contou com a participação do Presidente da República Portuguesa e também Doutor Honoris Causa da Universidade do Porto, Marcelo Rebelo de Sousa, que serviu como Padrinho do Doutorando.

Marcelo Rebelo de Sousa, também ele Doutor Honoris Causa da U.Porto, foi o padrinho de doutoramento de Sergio Mattarella.

Nesse papel, coube a Marcelo Rebelo de Sousa pedir ao Reitor da Universidade Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, a atribuição do título de Doutor Honoris Causa, «louvando e reconhecendo o valor e os méritos invocados pela Elogiadora», a Professora Emérita Isabel Pires de Lima.

Cumpridas as formalidades da atribuição do título, com a entrega do diploma e a imposição das insígnias doutorais, coube ao 96.º Doutor Honoris Causa da história da Universidade do Porto proferir o respetivo discurso de agradecimento.

Numa intervenção que teve uma importante mensagem política sobre a importância da ciência e do ensino superior no desenvolvimento da economia e da integração europeia, o Presidente da República Italiana não deixou de elogiar particularmente o trabalho realizado pela U.Porto.

«A Universidade do Porto conseguiu alcançar um louvável equilíbrio entre tradição e projeção para o futuro, pela investigação, inovação e desenvolvimento tecnológico que realiza em setores fundamentais para a economia, como a robótica, a energia, a eletrónica ou a biotecnologia marinha», realçou Sergio Mattarella na sua intervenção.

A sessão contou com a presença de muitos dos italianos que se encontram a estudar na U.Porto e que, no final da sessão, puderam cumprimentar o Presidente de Itália.

O Presidente da República de Itália não teve mesmo dúvidas em afirmar que «pela sua excelência académica e pela sua abertura à Europa e ao Mundo, [a Universidade do Porto] é um exemplo do qual podemos retirar lições e inspiração».

E foi neste mesmo tom elogioso que Sergio Mattarella encerrou o seu discurso e, consequentemente, a própria cerimónia de doutoramento: «É com este sentimento de admiração e gratidão que desejo, mais uma vez, agradecer-lhes pelo alto reconhecimento que hoje concederam a Itália e a mim pessoalmente».

O Presidente da República Italiana junta-se assim a vários outros chefes de Estado e de Governo estrangeiros e portugueses que já fazem parte da galeria de Doutores Honoris Causa da Universidade do Porto, como são os casos de Fernando Henrique Cardoso (atribuído em 1995), Jacques Delors (1999), Xanana Gusmão (2000), José Ramos-Horta (2000), Jean-Claude Juncker (2013), Mário Soares (1990), Jorge Sampaio (2015) e Marcelo Rebelo de Sousa (2005).

Doutoramento Honoris Causa de Sergio Mattarella