Prémios Incentivo’18: Ana Catarina Moreira

Ana Catarina Moreira escolheu a U.Porto pela reputação e pela localização, mas rapidamente se apaixonou por outras vertentes da Universidade. Estudante de Medicina, na Faculdade de Medicina (FMUP), ressalta as amizades que criou e que continuam a acompanhá-la. No primeiro ano do curso, Ana conseguiu alcançar uma média de 16,9 valores e, com isso, um lugar junto dos vencedores da edição de 2018 do Prémio Incentivo – algo que a deixa “orgulhosa”, até porque “significa que ultrapassei as dificuldades impostas”.

– O que te levou a escolher a U.Porto?
A Universidade do Porto é das mais conceituadas universidades do país. Como tal, e visto que resido nas periferias da cidade, pareceu-me a escolha mais correta.

– O que gostaste mais e menos neste primeiro ano na Universidade?
O que mais me agradou foi as amizades que criei, que me têm vindo a acompanhar. Aquilo em que senti mais dificuldade foi o aumento do nível de trabalho e exigência para o qual todos nos vimos obrigados a adaptar.

– Uma ideia para melhorar a U.Porto?
No caso específico da minha faculdade, o encurtamento da época de avaliações implica uma diminuição do tempo de estudo para cada unidade curricular, prejudicando a nossa aprendizagem. Seria algo a melhorar.

– Um desejo para a Universidade do Porto, no seu aniversário?
Desejo que, futuramente, os alunos da Universidade do Porto tenham o maior sucesso. Mais ainda, desejo que esses alunos, através do seu empenho e trabalho, elevem o nome da Universidade do Porto, definindo-a ainda mais como uma organização de excelência.

– Qual a importância do Prémio Incentivo para o teu futuro?
Sendo um título reconhecido que premeia os melhores alunos do 1.º ano, tem enorme valor. Tenho muito orgulho por atingir esta meta aquando do meu primeiro ano de faculdade, significando que ultrapassei as dificuldades impostas.