Planetário do Porto “serve” Café Filosófico Cosmológico

Evento inclui a exibição da curta metragem de animação “Nós estamos aqui, Pálido Ponto Azul”, da autoria de Tania Cunha, estudante da FBAUP. (Foto. DR)

O que pode resultar quando juntamos filosofia e uma vista privilegiada sobre o universo? Na próxima quinta-feira, 13 de abril, passa por aí o desafio que será colocado a partir das 21h00, aos visitantes do Planetário do Porto – Centro de Ciência Viva, “à mesa do” Café [Filosófico] Cosmológico .

Um Café Filosófico é um espaço de diálogo e reflexão sobre temas da filosofia. O âmbito de um Café Filosófico não é o de uma palestra ou sala de aula, não se procura transmitir ou avaliar conhecimentos adquiridos mas, antes, refletir em Diálogo com os outros participantes sobre os temas e problemas que vão surgindo durante a sessão.

Orientado por Tomás Carneiro e organizado em parceria com o Clube Filosófico do Porto, este Café [Filosófico] Cosmológico no Planetário do Porto – Centro Ciência Viva vai levar a cabo um exercício filosófico muito particular, onde as intervenções dos participantes serão enquadradas no imponente cenário “cósmico” que é a cúpula do Planetário.

O mote do evento será dado pela curta metragem de animação “Nós estamos aqui, Pálido Ponto Azul”, da autoria de Tania Cunha, estudante do mestrado em Design da Imagem da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto (FBAUP).

Esta curta metragem tem como objetivo despertar o interesse em pensamento crítico e ciência, mais concretamente Astronomia, no público em geral. Para tal, a animação explora visualmente o inspirador texto “Ponto Azul Claro”, escrito e narrado por Carl Sagan, acerca da fotografia do nosso planeta obtida pela sonda Voyager 1.

Com entrada livre e gratuita (limitada à lotação da sala), esta é uma atividade de preparação para a próxima Noite Europeia dos Investigadores, que se realizará no edifício do Planetário do Porto/ CAUP a 29 de setembro deste ano.