Marta Teixeira Pinto

As investigações para o aumento da eficácia no tratamento do cancro desenvolvem-se em várias áreas. A de Marta Teixeira Pinto é, no mínimo, peculiar: realizar ensaios in vivo na membrana corioalantóide do ovo da galinha. Esta investigação valeu recentemente à Expertus, projeto do qual Marta faz parte, o prémio nacional de inovação e empreendedorismo, IDDNET-Technology Network .

Licenciada em Bioquímica pela Faculdade de Ciências do Porto, é Mestre em Neurociências pela Faculdade de Medicina de Lisboa e Doutorada em Biologia Humana pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Os dois últimos tiveram por base o estudo de mecanismos  de controlo endógeno da dor crónica em modelos animais.

Em 2009, no contexto do programa Ciência 2008, ingressa no IPATIMUP, onde desenvolve ensaios in vivo para o estudo do cancro (angiogense, invasão, etc)  usando o ovo de galinha como modelo preferencial.  Já em 2012, e com passagens por vários laboratórios internacionais pelo meio,  instalou no IPATIMUP uma unidade de ensaios com base no ovo de galinha,onde tem vindo a  realizar diversos ensaios em contexto de investigação e a desenvolver e promover novos ensaios para avaliação de compostos anti-tumorais, com potencial aplicação na prática clínica de tratamento de doentes oncológicos.

Como um dos promotores do projeto Expertus, empresa incubada no Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC), obteve o prémio IDDNET-Technology Network  (no valor de 25.000€), atribuído no âmbito do concurso nacional de inovação e empreendedorismo, categoria de provas de conceito – Arrisca C – promovido pela Universidade de Coimbra. Este projeto aposta na realização de ensaios in vivo no ovo de galinha como ferramentas, que permitem conhecer os mecanismos de desenvolvimento do cancro e fazer a triagem de compostos com potencial terapêutico de forma personalizada.

Naturalidade

Amarante.

Idade

37 anos.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

Da exigência e excelência da formação que é dada aos seus alunos e que se reflecte a vários níveis. Como exemplo, a excelência dos centros de investigação da UP.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?

O sistema de informação.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Melhorar o sistema de informação; melhorar a divulgação  e rentabilizar dos recursos disponíveis na UP;  criar um único “Campus”,  mesmo que fisicamente a UP esteja dividida em 3 pólos.«

– Como prefere passar os tempos livres?

Com a minha família, o meu marido e a minha filha.  A actividade é secundária, pode ser a ler historias, a correr no parque da cidade ou a ver um filme quando chove lá fora. 

– Um livro preferido?

“Cem anos de solidão”, Gabriel Garcia Márquez

– Um disco/músico preferido?

“Come away with me”, Norah Jones

– Um prato preferido?

Café conta como “prato”? Não? Então um arroz de frango ou um bom bife grelhado na brasa.

– Um filme preferido?

“A Vida é Bela” (“La vita è bella”, no original), de Roberto Benigni e “Fale com ela” (“Hable con ella”) de Pedro Almodóvar

 – Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Há mais de 120 países que (ainda) não visitei… a viagem de sonho será,  pelo menos por enquanto, uma que ainda não fiz, e por isso é mesmo difícil escolher só uma.

– Um objectivo de vida?

Perdoem o cliché mas não deixa de ser verdadeiro, o objetivo de vida é ser feliz e contribuir para tornar o mundo um pouquinho melhor.

– Uma inspiração? (pessoa, livro, situação…)

Os meus pais, pelo exemplo de vida, de trabalho e de valores que sempre me transmitiram e me inspiram todos os dias a tentar ser sempre  melhor,  em tudo o que faço.

 – Uma ideia para reforçar a aproximação da Universidade do mundo empresarial?

O “reforço da aproximação”  passa por continuar o trabalho já desenvolvido pela Universidadenos últimos anos, sendo o UPTEC um excelente exemplo disso . Passa também por uma “educação empresarial” mais polivalente ao nível dos 1º e 2º ciclos, por exemplo, pela frequência de disciplinas em diferentes faculdades ou a possibilidade de estágios em empresas logo nos primeiros anos de formação.