Hélder Nunes

Hélder Nunes (Pessoa)Hélder Nunes é considerado por alguns como o melhor hoquista português da atualidade e um dos maiores jovens talentos do hóquei em patins mundial. Com 21 anos, o estudante da Licenciatura em Gestão da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP) joga de Dragão ao peito há três temporadas e representa a Seleção Nacional desde os 15 anos (inicialmente os sub-17 e desde os 18 anos a seleção A).

Nasceu em Barcelos, uma cidade que respira hóquei, e talvez por isso não fosse surpresa que aos dois anos de idade começasse a patinar, por influência do pai, também ele ex-jogador da modalidade.

Atualmente este internacional português tem já um currículo digno de registo: três campeonatos nacionais, uma taça de Portugal e dois vice-campeonatos europeus. A este percurso, repleto de sucessos, há ainda a juntar a recente conquista do Torneio de Montreux, ou Taça das Nações, na Suíça, a mais antiga competição do mundo de hóquei em patins, em que Portugal bateu Espanha por 3-2. Hélder Nunes não só fez parte da equipa inicial, como também foi eleito o melhor jogador do Torneio.

O futuro adivinha-se risonho e o sonho está traçado: “ser o melhor jogador do mundo de hóquei em patins”.

Naturalidade: Barcelos

Idade: 21 anos

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

O que mais gosto na Universidade do Porto, em especial na FEP, é o jardim interior que existe na Faculdade, porque é para la que vou quando não tenho aulas, ou nos intervalos das aulas, e é onde mais me divirto na Faculdade.

– Como prefere passar os tempos livres?

Passo os meus tempos livres a fazer variadas coisas, dependendo da altura em que seja. Numa semana com jogos importantes o mais provável é que veja vídeos das equipas com quem vou jogar; se estiver em semanas mais físicas opto por estar no computador na internet, ou com os meus amigos.

– Um livro preferido?

Não costumo ler muito, por isso não consigo definir um livro como preferido.

– Um disco/músico preferido?

Gosto de músicas brasileiras ou kizomba.

– Um prato preferido?

O meu prato favorito é picanha com arroz e feijão.

– Um filme preferido?

Gosto de filmes que me façam rir e “A Ressaca” pode ser considerado o meu filme favorito.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Neste momento não tenho nenhuma viagem de sonho, ate porque já fui a muitos sítios que gostava de ir, mas talvez ir ao Havai possa ser a única viagem que falte.

Um objetivo de vida?

Tornar-me no melhor jogador do mundo de hóquei em patins.

– Uma inspiração?

Eu sempre me inspirei ao ver os meus ídolos a jogar. Com sorte cresci numa cidade que respira hóquei e isso fez com que visse coisas diferentes feitas pelos melhores jogadores da modalidade. A inspiração vinha muito por querer imitá-los e ser como eles.

– Qual a melhor conquista desportiva da sua vida?

Não consigo definir nenhuma conquista como a melhor. Sem dúvida que o Campeonato Nacional pelo Porto no meu primeiro ano e o Campeonato do Mundo de sub-20 foram certamente muito especiais, mas cada título é um título e toda a gente gosta muito de ganhar.