David Novo

Tem apenas 25 anos mas pode-se dizer que David Novo é já uma das promessas do universo das Finanças. Ou pelo menos foi isso que este estudante finalista do Master in Finance da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP) mostrou ao mundo ao chegar ao “top” do Bloomberg Aptitude Test (BAT), um teste online  internacional desenvolvido pela agência Bloomberg que avalia estudantes e recém-licenciados pela sua aptidão pela área financeira.

Licenciado em Economia pela FEP (2011), David Novo conta no currículo com uma Pós-graduação em Finanças e Fiscalidade pela Porto Business School«uma passagem pela Summer School em “Fixed Income, Debt Markets and the Macro Economy” na London School of Economics and Political Science e dois estágios no Banco de Portugal e no Banco Espírito Santo. Atualmente, está a elaborar a dissertação do Master in Finance da FEP na área de finanças quantitativas aplicadas à gestão de risco e a iniciar o Certificate in Quantitative Finance.

Foi com essas “certificações”, a que se junta um “doutoramento” na obra de Tolkien e na discografia dos Nirvana, que David se apresentou ao BAT, um teste de aptidão feito atualmente por mais de 85.000 estudantes em todo o mundo que permite aos estudantes identificarem os seus pontos fortes e fracos no âmbito de uma carreira em finanças. O resultado não deixou dúvidas. Com um percentil de 99% (que lhe valeu o 2º lugar no ranking EUROPE, MIDDLE EAST & AFRICA – EMEA), o estudante da FEP colocou-se no grupo restrito de apenas 1% dos estudantes no mundo que atingiram uma classificação tão elevada. Os restantes 1% são o desafio que se adivinha no seu objetivo de vida: “Ser amanhã melhor do que hoje”.

– Naturalidade?

Santa Marinha, Vila Nova de Gaia

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

A qualidade do ensino e da investigação desenvolvida na Universidade do Porto, que se tem refletido no crescente sucesso que  tem obtido nos diferentes rankings internacionais.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?

A fragmentação que existe dentro da instituição. Na minha opinião existe um elevado distanciamento entre as diversas faculdades, não só de áreas diferentes, como da mesma área. Ao contrário do que se verifica nos seus concorrentes directos, na Universidade do Porto existe uma separação entre a Faculdade de Economia e a Business School, com significativas repercussões negativas nos recursos disponíveis.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Aproximar as diversas instituições que compõem a Universidade e diminuir a rigidez dos programas das mesmas. Nalguns programas de licenciatura e mestrado, os alunos beneficiariam se tivessem mais cadeiras opcionais e se o acesso a cadeiras de outras faculdades fosse facilitado.

– Como prefere passar os tempos livres?

Com a minha família e amigos.

– Um livro preferido?

“The Lord of the Rings”, de J. R. R. Tolkien

– Um disco/músico preferido?

“Smells Like Teen Spirit”, dos Nirvana / “1812 Overture”, de Piotr Ilich Tchaikovsky.

– Um prato preferido?

Sushi.

– Um filme preferido?

“The Last Samurai”, de Edward Zwick.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Uma viagem ao Japão de Nagasaki a Kakunodate, passando pelo Monte Fuji. Ainda por realizar.

– Um objetivo de vida?

Ser amanhã melhor do que hoje.

– Uma inspiração?

“A person who never made a mistake never tried anything new.” – Albert Einstein

– Uma ideia para reforçar a aproximação da Universidade do mundo empresarial?

Desenvolver a componente de estágio profissional no final dos ciclos de estudos que contemplam essa opção e promover as oportunidades internacionais na comunidade estudantil.

  • Maria Ofélia Pereira Henriques

    Um orgulho para ele, para a família, para a Universidade e para Portugal.