Cláudio Gomes

Se Cláudio Gomes tivesse que dedicar um poema a cada prémio que ganha, já teria uma antologia para recitar ao mundo. Com apenas 21 anos, este estudante do mestrado em Física da Faculdade de Ciências (FCUP), mas também astrónomo, poeta e especialista na confeção de chocolates nas (poucas) horas vagas , acumula distinções e prémios de mérito nas áreas da física, matemática, astronomia e poesia. A última teve lugar em novembro passado, quando foi um dos oito jovens investigadores portugueses distinguidos no âmbito do prestigiado Programa de Estímulo à Investigação 2012 da Fundação Calouste Gulbenkian (FCG).

Com esta bolsa no valor de 12.500 euros, Cláudio Gomes, que frequenta atualmente o Programa de Estágios Extra-curriculares (PEEC) da FCUP , a decorrer no Centro de Astrofísica da U.Porto (CAUP), vai desenvolver ao longo de 2013 ano um projeto de investigação intitulado “O Impacto da Energia Escura na Dinâmica de Enxames de Galáxias”. O resultado desse trabalho, onde serão investigadas assinaturas observacionais da existência de flutuações na densidade de energia escura, e da interação entre energia e matéria escura, poderá ser essencial para a futura missão Euclid, da Agência Espacial Europeia (ESA), à qual o CAUP está afiliado.

Paralelamente ao trabalho científico, Cláudio Gomes tem-se destacado pela colaboração – como monitor e voluntário – em projetos da Universidade, como os Dias Abertos da FCUP, a Mostra da U.Porto ou a Sessão de Receção aos Novos Estudantes 2012/2013. Foi ainda presidente da Mesa da Assembleia Geral da Physis – Associação Nacional de Estudantes de Física e membro da Comissão de Acompanhamento do Curso de Licenciatura em Física.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

A existência de um ensino rigoroso e de investigação de excelência, o contacto mais próximo/”humano” entre professor e aluno, e dos bons amigos que tenho cá.

 – De que menos gosta na Universidade do Porto?

A burocracia existente em alguns serviços.

 – Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Continuar a apostar num ensino que estimule os estudantes a se formarem verdadeiramente e não apenas no “despejar”+”decorar” os assuntos das diversas unidades curriculares e áreas de conhecimento.

 – Como prefere passar os tempos livres?

Embora tenha pouco tempo livre, gosto de o aproveitar para passear, para estar com os amigos mais próximos, para ler um bom livro, para escrever sob a forma de poesia o que me vai na alma!

 – Um livro preferido?

Não tenho um livro preferido, antes gosto de muitos. Posso mencionar alguns autores da minha preferências: Lisa Gardner, Tess Gerritsen, Dan Brown, Natália Correia.

– Um músico / disco preferido?

Os meus gostos musicais são vastos. Costumo associar as músicas a momentos específicos da minha vida, pelo que em função do meu estado de espírito escolho ouvir um dado conjunto daquelas em detrimento de outras.

– Um prato preferido?

Humm… Talvez uma boa francesinha, ou uma veja (peixe muito comum nos Açores) à brás! Também gosto muito de um doce de chocolates estilo trufa que sei fazer, pois aprendi com a minha mãe, e que habitualmente confeciono aquando do meu aniversário, e que todos os meus amigos mais próximos com os quais celebro esta ocasião simplesmente adoram!

 – Um filme preferido?

De um forma geral gosto muito de filmes de comédia: “Police Academy”, “Johnny English”, entre muitos outros. Gostaria também de destacar o filme “Ant Z” devido à sua fabulosa história e à filosofia subjacente ao mesmo.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Sem dúvida que gostaria de ir à NASA e visitar o CERN!

– Uma inspiração?

A minha mãe, pela sua determinação e “garra” com que encara todas as vicissitudes da vida, e a sua capacidade de as ultrapassar!

– Um objetivo de vida?

Ser feliz e fazer as pessoas que merecem felizes também!