Bernardo Pequito

Talvez por não entrar para a estatística da obra de John W. Mullins, onde se lê que “a maioria das novas empresas fracassam”, Bernardo Pequito faz por dar o exemplo aos jovens que, como ele, buscam um lugar ao sol no mundo dos negócios. Estudante da Faculdade de Economia da U.Porto (FEP), com “o empreendedorismo no corpo”, foi um dos vencedores da primeira edição do Prémio Cidadania da Universidade do Porto.

A frequentar a licenciatura em Economia da FEP, Bernardo Pequito iniciou o seu percurso académico na instituição no ano de 2010. Inspirado pela musa Junior Achievement, a maior e mais antiga organização na educação do empreendedorismo e literacia financeira​ a nível mundial, integrou a a direção da rede Alumni da associação em 2011, tendo vindo a participar na maior parte dos eventos internacionais, como as Conferências de Liderança Internacional (International Leadership Conferences) (Munique, 2011; Tallinn, 2013) e o Encontro Nacional Coordenadores (National Coordinators Meeting ) (Sofia, 2011; Brno, 2012; Bergamo 2014). Um dos momentos mais importantes desta participação Foi integrar a equipa organizadora da  9ª International Leadership Conference 2012, que reuniu mais de 100 pessoas oriundas de 20 países de todo o mundo na sua cidade, o Porto. Atualmente, o estudante assume a vice-presidência do Junior Achievement Alumni Portugal e o cargo de Editor-in-Chief da Junior Achivement Alumni Europe.

Fundada sobre o mote de “inspirar o mundo académico a ser mais empreendedor”, Bernardo Pequito é um dos fundadores da StartUp BUZZ , um motivo de peso para a atribuição do Prémio Cidadania Ativa, na categoria Empreendedorismo. De modo a “contaminar” a comunidade da U.Porto com o espírito pró-ativo, o objetivo da organização é ajudar os jovens universitários com ideias de negócio em fase embrionária a desenvolvê-las e a transformá-las em oportunidades de negócio, através de um acompanhamento criativo, dotando-os das ferramentas e contactos necessários para o seu sucesso enquanto empreendedores. Uma meta que o estudante de Economia da FEP mantém como objetivo de vida, uma vez que trabalha no sentido de “ajudar a construir um mundo melhor para os meus filhos e gerações seguintes”.

– Naturalidade

​ Porto​.

– Idade

22​ anos.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

​​Da ambição e constante procura da excelência das pessoas da comunidade universitária. É notória a qualidade e mérito dos estudantes, investigadores e docentes. Não é difícil encontrar talento dentro desta Universidade e acredito que ainda existe muito potencial para um melhor aproveitamento do mesmo.

 De que menos gosta na Universidade do Porto?

​Burocracia e estruturas pouco flexíveis. Consciente de que um organismo tão complexo quanto a U.Porto necessita de mecanismos e processos bem sólidos, penso que existe margem para aumentar a produtividade do sistema, quer a nível da gestão dos serviços das unidades orgânicas, como da participação dos estudantes no poder de decisão e, ainda, ao nível da facilitação da permeabilização da inovação e aproximação ao mundo empresarial.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto? 

​Tendo em conta os dois pontos acima referidos, penso que devemos continuar a apostar em aumentar e fortalecer a cooperação entre diferentes pessoas de diferentes faculdades, centros de investigação e o mundo empresarial. Fomentando a multidisciplinaridade nos projectos, apostando num espírito colaborativo dos docentes e discentes e focando-nos na transferência do valor académico para valor empresarial teremos pessoas cada vez mais capazes de enfrentar os desafios.

– Como prefere passar os tempos livres?

​A viajar. Sempre que tenho oportunidade procuro conhecer o mundo e viver novas experiências culturais, porque acredito que podemos crescer muito com isso e ter uma perspectiva mais ambiciosa. Procuro fazê-lo sempre acompanhado de bons amigos e visitar outros.

Um livro preferido?

Não tenho um livro que me tenha marcado particularmente. Procuro ler sobre experiências pessoais e profissionais porque acredito que podemos aprender bastante com outros percursos. Posso citar talvez o “The New Business Roadtest”, do John Mullins, uma vez que me inspirou bastante para alguns projetos, como a StartUp BUZZ.

 Um disco/músico preferido?

​Gosto da música certa, no momento certo. Mas não posso deixar de referir o gosto pelos U2 e pelo piano.

– Um prato preferido?

Gosto muito da simplicidade que é comer bem em qualquer ponto do nosso país. ​Desde uma boa posta à mirandesa a uma Francesinha, ou de um Bacalhau com Natas a uns Secretos de Porco Preto.

– Um filme preferido?

“Star Wars​”; “Artificial Intelligence”; “Back to the future”; “Armaggedon”.

– Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)? 

​Uma Volta ao Mundo! Mas definitivamente uma roadtrip pelos EUA.​

– Um objetivo de vida?

Criar, investir e gerir negócios que tragam mais-valias para a sociedade, sendo projectos responsáveis e sustentáveis. Desta forma, poder contribuir para a criação de emprego, distribuição de rendimentos e, consequentemente, para o desenvolvimento de Portugal. No fundo, ajudar a construir um mundo melhor para os meus filhos e gerações seguintes.

– Uma inspiração? (pessoa, livro, situação…)

​Junior Achievement. Por ser a maior e mais antiga organização na educação do empreendedorismo e literacia financeira​ a nível mundial e mudar todos os anos a vida de cerca de 10 Milhões de estudantes por todos os continentes com os seus programas. E claro, por ter mudado também a minha!

– Uma descoberta que gostasse de fazer?

Uma vez que não estou actualmente ligado à investigação no seu sentido mais literal, penso que poderia ser útil se ajudasse a trazer para o mercado produtos que resolvam necessidades da população, com especial atenção para necessidades básicas e problemas sociais.

– Uma ideia para promover as ações de cidadania como as que destacamos com o prémio da U.Porto?

​Reforçar o apoiar do desenvolvimento de organizações estudantis ou iniciativas organizadas por estudantes nessas áreas e premiá-las, aproximando-as/incentivando a cooperação entre elas.