Ana Neves

Se um dia encontrar Ana Neves a bater com as mãos numa mesa de café, não se assuste. O mais certo é que esteja a trautear uma das suas músicas preferidas ou a engendrar uma nova ideia inovadora. Afinal, ambas as dimensões convivem na vida desta antiga estudante e docente da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), recentemente distinguida com o “Premio FEIBIM Tesis Doctoral 2013”, atribuído pela Federación Iberoamericana de Ingeniería Mecánica ao autor da melhor tese de Doutoramento na região ibero-americana na área da Engenharia Mecânica.

Com 34 anos, a alumna da FEUP  frisa a excelência que existe no ensino e na investigação da U.Porto. Amante da natureza e da música, escolhe bacalhau com broa como prato de eleição.

Melhorar o sistema público de transportes é um dos feitos que Ana Neves gostaria de alcançar, ou pelo menos contribuir para esse importante passo.

Idade?

34 anos.

Naturalidade?

Sto. Ildefonso, Porto

De que mais gosta na Universidade do Porto?

Do que mais gosto é sem dúvida a sua excelência no ensino e na investigação. Gosto também dos Serviços de Ação Social e do Sigarra.

De que menos gosta na Universidade do Porto?

Da distância entre os polos. A mobilidade entre eles é demorada.

Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

1) Contratar bolseiros para lecionar apenas como último recurso e esporadicamente. Integrá-los e atribuir mais funções e cargos nos departamentos e faculdades.

2) Continuar a investir no Sigarra.

3) Ter as faculdades de Ciências e Engenharia no mesmo polo universitário.

Como prefere passar os tempos livres?

Em contacto com a natureza. Pode ser a passo célere ou lento, ou a pedalar. Tanto na areia ou no mar como no arvoredo.

Um livro preferido?

Gosto quando se alia o real ao imaginário. O contexto é real e a história seria (?) possível: “Equador”, de Miguel de Sousa Tavares.

Um músico / disco preferido?

A música acompanha-me no dia a dia. Não tenho sequer um único estilo preferido. Trauteio muito. Acompanho o ritmo batendo nas pernas, na mesa, no volante…

Um prato preferido?

Só um é pouco para mim. Em primeiro lugar, gosto da cozinha portuguesa. Vou nomear o bacalhau com broa. Em segundo lugar, aprecio cozinha italiana.

Um filme preferido?

Pela razão referida acerca dos livros: “The Boy in the Stripped Pyjamas” e “La Vita è Bella”. Gosto também do que me leva a imaginar ‘e se…’ mas sem me tirar o sono!

Uma viagem de sonho (realizada ou por realizar)?

Volta ao mundo em mais de 80 dias, ainda por realizar.

Um objetivo de vida?

Ser feliz e contribuir para a felicidade dos outros. Vou enumerar algumas (poucas) coisas, para não parecer um concurso de ‘misses’: contribuir para a boa formação dos estudantes é parte dessa felicidade; sentir-me realizada como mãe, mulher e também profissionalmente; conseguir alcançar isso em Portugal. Integrar o quadro de pessoal docente da U.Porto; aprender;  evoluir; não parar. Comer e não engordar. 🙂 Mas esse é o objetivo de muita gente, suponho.

Uma inspiração?

São muitas as pessoas que me inspiram. Não tenho um ídolo. Vou filtrando o melhor de cada pessoa.

Uma mensagem que gostasse de enviar à comunidade U.Porto?

Tirem proveito de integrarem a U.Porto. Dêem o vosso contributo para manter e melhorar esta instituição.

Um feito que gostava de alcançar na área da engenharia mecânica?

Melhorar o sistema público de transportes (abrange mais que a Engenharia Mecânica).