Ana Catarina Ribeiro

Na “vida real”, Ana Catarina Ribeiro é uma divertida portuense que acaba de terminar o 3.º ano da licenciatura em Direito da Faculdade de Direito da Universidade do Porto. Mas é quando está em frente à câmera que conquista o mundo na pele de Owhana, uma das grandes revelações entre os youtubers portugueses dos últimos anos.

Foi por influência do namorado – o também youtuber Wuant – que Ana entrou no universo do Youtube. Das aparições nos vídeos de Wuant à criação do seu próprio canal foi um passo que ainda demoraria algum tempo e muitos pedidos da família e dos amigos. O sucesso, esse, foi imediato. Desde o primeiro vídeo, lançado em janeiro de 2016, o canal acumulou mais de 200 mil subscritores. Tudo graças aos 83 vídeos onde Ana canta, imita vozes de desenhos animados, mas não só. “Quero ser polivalente e abordar tudo o que me apetece” explica a youtuber, que encontra ainda tempo e criatividade para falar sobre séries televisivas, videojogos, partilhar o vídeo mais satisfatório de sempre, ou simplesmente revelar aquelas coisas que fazemos mas não admitimos.

A verdade é que o sucesso no Youtube mudou a vida desta fã de Darwin que, até há um ano, estava destinada a seguir carreira como advogada . “O meu projeto de vida era entrar no curso de Direito mas tanta coisa mudou desde então… Vou traçando projetos novos dia após dia”, confessa. Sejam eles percorrer a Route 66, conhecer o ídolo Seth Macfarlane, e sempre, mas sempre, na companhia do… Homem Aranha, em cujo “lema” se inspira diariamente: “com um grande poder vem uma grande responsabilidade“.

Mas será a vida de Owhana tão diferente da da Ana estudante de Direito? Ana Catarina Ribeiro acredita que não, e até deixa uma ideia para aproximar a Universidade dos seus estudantes através daquela plataforma…

Naturalidade? Porto.

Idade? 21 anos.

– De que mais gosta na Universidade do Porto?

O ambiente em geral é calmo e propício ao estudo e trabalho. Da livre circulação entre faculdades da Universidade do Porto, na medida em que enquanto estudante de Direito vou passar a tarde a estudar na biblioteca de Medicina ou Economia sem qualquer tipo de  controle ou restrição.

– De que menos gosta na Universidade do Porto?

A falta de mecanismos de controlo à atividade e decisão dos professores.

– Uma ideia para melhorar a Universidade do Porto?

Refiro-me em específico à minha faculdade, que na minha opinião carece de espaços de convívio para os alunos nos intervalos e entre aulas.

– Como prefere passar os tempos livres?

Jogo videojogos na Playstation, gosto de passear com os meus animais de estimação.

– Um livro preferido?

“A Origem das Espécies”, de Charles Darwin.

– Um disco/músico preferido?

Coldplay.

– Um prato preferido?

Adoro comida italiana. Não sou uma pessoa de doces, no cinema sou a esquisitóide que pede sempre pipocas salgadas.

– Um filme preferido?

“As Serviçais” o filme baseado no livro de Kathryn Stockett.

– Uma viagem de sonho?

Percorrer a Route 66 nos Estados Unidos da América.

– Um objetivo de vida?

Construir um percurso que me permita sentir-me realizada, ter sucesso – embora reconheça o quão subjetivo este conceito possa ser – e essencialmente, ser feliz.

– Uma inspiração?

Muitas inspirações… A minha família, professores que marcaram o meu percurso, o meu namorado. Algumas figuras conhecidas como Seth Macfarlane (criador de séries como Family Guy, American Dad, entre outras) que é um exemplo para mim de perseverança e luta pelo facto de ter levado a cabo um projeto que tantas vezes foi recusado e cancelado e que no fim teve sucesso.
Por mais cómico que possa parecer, o meu super herói preferido, o Homem Aranha, acaba por ser uma inspiração: “com um grande poder vem uma grande responsabilidade” é uma frase em que penso muito.

– O projeto da sua vida…

Tenho algumas ideias traçadas mas nada super definido. Até então o meu projeto de vida era entrar no curso de Direito mas tanta coisa mudou desde então… Vou traçando projetos novos dia após dia.

– Uma ideia para tornar a U.Porto mais próxima e interativa com os estudantes?

Uma ideia interessante para aproximar a U.Porto dos estudantes, pegando na minha plataforma de eleição – o Youtube – seria realizar um podcast com os estudantes para que estes estivessem à conversa uns com os outros partilhando as suas histórias e vivências, aconselhando os ouvintes/visualizadores do podcast acerca do respetivo curso. Recebo inúmeras mensagens de jovens futuros estudantes universtários que me pedem para  eu relatar um pouco da minha experiência no meu curso da Universidade e acredito que existe uma procura grande para este tipo de conteúdo interativo.  Quiçá seria alargado aos próprios docentes, pelo que contribuiria para uma aproximação dos membros da U.Porto em geral.