PBS acolhe conferência internacional do think tank de educação EDULOG

A Porto Business School recebe nos dias 25 e 26 de maio a conferência internacional EDULOG.

Académicos e especialistas de todo o mundo vão marcar presença na Porto Business School, nos próximos dias 25 e 26 de maio, para se debater, analisar, refletir e definir recomendações para que as regiões do sul da Europa possam alcançar os níveis de rendimento e de produtividade do resto da União Europeia, na segunda edição da conferência internacional EDULOG.

Ao longo de dois dias, a conferência, cujo mote é o desenvolvimento económico nas regiões do sul da Europa, designadamente Portugal, Espanha, Itália e Grécia, inclui apresentações sobre a interação entre as políticas regionais, nacionais e europeias, com uma componente prospetiva de política centrada na ligação entre o capital humano, o ensino superior, a inovação e o desenvolvimento regional, assim como apresentações sobre projetos em curso no âmbito das Smart Specialisation Strategies.

Entre os oradores convidados, destaca-se a presença de André Rodriguez-Pose, da London School of Economics, de John Edwards, da Joint Research Centre, de Ugo Fratesi, do Politécnico de Milão e de Joaquim Oliveira Martins, da Divisão de Política e Desenvolvimento Regional da OCDE.

O debate “Análise Aprofundada do Contexto Socioeconómico Português, Cenários Prospetivos e o Papel do Capital Humano e da Educação” vai encerrar a conferência e vai contar com a participação do economista Daniel Bessa, de Elisa Ferreira, do Banco de Portugal, José Varejão, diretor da Faculdade de Economia da U.Porto e Ester Silva, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte. A moderação estará a cargo de Pedro Teixeira, Vice-Reitor da Universidade do Porto.

Pelo segundo ano consecutivo, a conferência internacional organizada pelo EDULOG, think tank da educação da Fundação Belmiro de Azevedo, conta também com a parceria da Universidade do Porto, da Regional Science Association Internacional, da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte e da Associação Portuguesa de Geógrafos. O tema deste ano foi escolhido tendo em conta os diversos fatores que têm contribuído para a falta de convergência nas regiões do sul da Europa, nomeadamente ao nível do capital humano, das instituições, da acessibilidade, do investimento privado e da implementação deficiente de políticas e projetos de desenvolvimento regional.