Orfeão Universitário em digressão pelos Açores

Orfeão Universitário do Porto, 17 Janeiro de 2011

Mais de 10 grupos de cantares e dançares do Orfeão Universitário do Porto vão participar nesta digressão pelos Açores.

Pico, Faial, Terceira e São Miguel… Durante mais de duas semanas, uma comitiva constituída por atuais e antigos estudantes da Universidade do Porto vai percorrer o arquipélago dos Açores, onde o Orfeão já esteve em digressão de verão, durante os anos de 1970 e 1976.

Serão mais de dez grupos, em palco, para a promoção da cultura etnográfica, coral e académica portuguesa. O presidente do Orfeão Universitário do Porto afirma que “é um orgulho para esta geração do Orfeão Universitário do Porto voltar aos locais por onde antigas gerações passaram e viveram a história desta que é a instituição mais antiga da Universidade do Porto”. Tiago Vasconcelos está convicto de que este regresso à estrada irá traduzir-se numa “digressão de sucesso” que fará a divulgação da cultura portuguesa e da “tradição coral e académica”.

Orfeão Universitário do Porto, 17 Janeiro de 2011

Durante mais de duas semanas, o Orfeão Universitário do Porto vai percorrer o arquipélago dos Açores.

Entre os quatro estilos de dança tradicional que o Orfeão interpreta, existe o grupo de dançares e cantares tradicionais dos Açores, o que aproximou várias gerações de orfeonistas à cultura açoriana.

A digressão deste ano vai passar pelas festas populares da Terceira (29 Julho – 21h30 – Palco Tradições – Festas da Praia da Vitória; 2 Agosto – 21h30 – Angra Garden Hotel); Pico (6 Agosto – 22h00 – Festas do Bom Jesus na Calheta do Nesquim; 7 Agosto – 21h30 – Festas do Bom Jesus de São Mateus da Calheta); Faial (8 Agosto – 21h00 – Faial Resort Hotel) e São Miguel, Ponta Delgada (11 Agosto – 21h30 – Royal Garden Hotel; 13 Agosto – 21h00 – Portas da Cidade – “Noites de Verão 2016 de Ponta Delgada”).

O Orfeão Universitário do Porto é uma instituição centenária da Universidade do Porto, dedicada à performance e promoção da cultura musical e etnográfica portuguesa.

  • Rita Lobo

    O OUP esteve em digressão nos Açores em 1995. São, por isso, 21 anos, não 40…