Orfeão Universitário do Porto comemora “Regresso às Origens”

Os Pauliteiros de Miranda do OUP não vão faltar ao espetáculo. (Fotos: Joana Costa Machado / JUP)

Auditório Magno do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) recebe este domingo, 26 de março, a partir das 16h00, o 74.º Sarau Anual do Orfeão Universitário do Porto (OUP).

Tendo como mote o “Regresso às origens”, o Sarau deste ano apresenta como temas inspiradores a vida, o trabalho e a família. Temas que serão explorados ” num percurso pela história dos nossos antepassados” liderado pelos vários grupos artísticos do OUP.

O espetáculo ficará ainda marcado pela homenagem dos estudantes à Associação dos Antigos Orfeonistas da Universidade do Porto (AAOUP), a Madrinha do Sarau, que comemora este ano 50 ano de existência.

Os bilhetes para o Sarau podem ser adquiridos na sede do OUP (Rua dos Bragas) e/ou através do e-mail orfeao@orfeao.up.pt. O preço varia entre os 3 euros (estudantes) e os 5 euros (público em geral).

Sobre o OUP

O Orfeão Académico do Porto foi fundado em 6 de março de 1912, cerca um ano após a formação da Universidade do Porto. Obra de “um grupo de estudantes entusiastas, conscientes da necessidade de completar a acção formativa”, o Orpheon, como se denominava originalmente, foi o primeiro organismo de cariz extracurricular a reunir estudantes de todas as faculdades da U.Porto.

Intimamente ligados à vida da Universidade, os orfeonistas da U.Porto assinaram – muito por acção da Tuna e da Orquestra Universitária de Tangos, criada em 1937 – alguns dos maiores êxitos da música académica, tais como “Amores de Estudante”, “Ondas do Douro” ou “Madalena”. Na atualidade, o OUP é constituído por cerca de 200 estudantes, distribuídos por vários grupos artísticos. Entre eles estão os grupos de Coro Clássico, Cantares Tradicionais, Danças e Cantares, Música Popular do Mundo, Pauliteiros de Miranda, Orquestra Ligeira, Fados ou Jograis, a que se juntam a Tuna Feminina do OUP e a Tuna Universitária do Porto.