Startups do UPTEC dão-se a conhecer ao Reino Unido

UPTEC_EDIFÍCIOCENTRAL - Cópia

Evento vai trazer ao UPTEC um dos maiores fundos de investimento europeu, o SeedCamp. (Foto: UPTEC)

Parque de Ciência e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC) e o UKTI – UK Trade & Investment organizam, no próximo dia 17 de Fevereiro, às 9h00, o evento UK – Portugal Tech Forum. A iniciativa, que vai acontecer no Auditório do Edifício Central do UPTEC, pretende dar a conhecer as tendências e oportunidades que o Reino Unido tem para oferecer às empresas portuguesas.

Um dos pontos altos do evento será o pitching round workshop que vai juntar Tom Wilson, Investment Manager do Seedcamp a um conjunto de empresários e empreendedores portugueses. Esta iniciativa dará oportunidade a startups nacionais,  incluindo as startups do UPTEC, de obterem feedback, exposição, aconselhamento e potencial investimento. O SeedCamp é um dos maiores fundos de investimento europeu, tendo investido em 206 empresas, essencialmente na fase early-stage e da área tecnológica.

As atividades do Fórum arrancam, contudo, logo de manhã (9h00), com uma sessão de boas-vindas orientada pela Embaixadora do Reino Unido em Portugal, Kirsty Hayes, e pelo Presidente do UPTEC, José Novais Barbosa. O evento prossegue depois com intervenções de representantes da Oury Clark, JMB Partnership, Frontier IP e Seedcamp e também do Sector Specialist do UKTI, Mark Leaver.

Na sessão será também apresentado o Global Entrepreneur Programme (GEP), um programa que ajuda os empresários a dimensionar seus negócios globalmente, utilizando a sede no Reino Unido como um trampolim. Desde o início do programa, em 2004, o programa já teve mais de 350 sucessos globais, criou mais de 1000 postos de trabalho no Reino Unido e aplicou mais de 1 bilião de libras em investimento privado para as empresas.

Sobre o UKTrade Investment

A UKTI – UK Trade & Investment é a organização governamental que apoia o desenvolvimento internacional das empresas britânicas numa economia global. Apoia, também, empresas estrangeiras a transferirem o seu investimento para a economia vibrante do Reino Unido, a mesma que fez com que o país seja reconhecido como o melhor destino de investimento da Europa.