O Éter redescoberto pela Arte em exposição na Reitoria da U.Porto

“Projeto Curatorial Éter” está patente na Reitoria da U.Porto de 7 a 28 de abril de 2017.

O sonho que a Ciência matou, pela Arte pode ser ressuscitado. Este poderia ser o lema do “Projeto Curatorial Éter”, a exposição que, até 28 de abril, reúne na Reitoria da Universidade do Porto obras de 18 artistas contemporâneos internacionais, resultado de uma colaboração entre a U.Porto (Portugal), a Universidade Presbiteriana Mackenzie (Brasil) e a Universidad de Granada (Espanha).

Como é referido na descrição do projeto, Éter é o nome de uma hipotética substância que, desde a antiguidade, os filósofos acreditavam que existiria em todo o universo. Contudo, seria uma substância desprovida de dimensão material. A sua natureza etérea lhe tornaria, então, indetetável. Seria, portanto, não demonstrável.

Considerado a personificação do conceito de céu superior – o céu sem limites, diferente de Urano, na mitopoética grega, Éter seria, ainda, o ar elevado: puro, brilhante e apenas respirado pelos deuses; contrapondo-se ao ar obscuro, o aér, respirado pelos sujeitos mortais.

Mas se o conhecimento científico, logo no início do século XX, demonstrou a inexistência deste suposto quinto elemento, talvez no universo da Arte, através das mentes criativas dos artistas, o Éter possa ser demonstrado – ressignificado em transparências, através de sutis materialidades.

Foi com esse propósito que os curadores do “Projeto Curatorial Éter” – Joaquín Escuder (Universidad de Zaragoza), Marcos Rizolli (Universidade Presbiteriana Mackenzie) e Teresa Almeida (Faculdade de Belas Artes da U.Porto) – desafiaram cinco artistas contemporâneos de cada país, com carreiras reconhecidas por pesquisa e artisticidade, para criar e produzir uma obra artística tridimensional com a finalidade de apresentar sua conceção expressiva para o argumento Éter.

Os próprios curadores também apresentam as suas conceções criativas para o tema proposto, constituindo assim uma exposição de 18 peças tridimensionais que estarão patentes na Sala de Exposições Temporárias da Reitoria da U.Porto de 7 a 28 de abril de 2017.

A entrada é livre.