Novo livro da U.Porto Edições reúne estudos sobre a forma das cidades

Aplicação da metodologia Morpho à cidade do Porto, para avaliação da acessibilidade topológica das ruas

Aplicação da metodologia Morpho à cidade do Porto, para avaliação da acessibilidade topológica das ruas

«O estudo da forma física das cidades e dos principais agentes e processos de transformação urbana poderá dar um contributo fundamental para o planeamento e para a construção de melhores cidades”. Esta é a convicção de Vítor Oliveira, autor, juntamente com Teresa Marat-Mendes e Paulo Pinho, d’“O Estudo da Forma Urbana em Portugal”, obra com a chancela da U.Porto Edições e  que será lançada no próximo dia 16 de setembro, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, no âmbito da Feira do Livro do Porto.

Reunindo os contributos de alguns dos principais especialistas portugueses em morfologia urbana, o livro começa com uma análise genérica da morfologia das cidades portuguesas numa perspetiva histórica, geográfica e arquitetónica, a obra apresenta, seguida de um conjunto de abordagens morfológicas quantitativas. A obra explora ainda as relações entre a análise morfológica e o desenho da cidade contemporânea. Pretende-se, desta forma, “contribuir para a definição de uma área interdisciplinar que cruza saberes provenientes da arquitetura, da geografia, da história, da engenharia e do planeamento”, explica Vítor Oliveira.

A apresentação ficará a cargo de Manuel Correia Fernandes, vereador do urbanismo da Câmara Municipal do Porto e professor da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto.

A sessão de apresentação do livro realiza-se às 18h30, no Salão da Programação Independente. A entrada é livre.

Sobre os coordenadores

Vítor Oliveira é investigador no Centro de Investigação do Território, Trans­portes e Ambiente (CITTA) da Faculdade de Engenharia da U.Porto (FEUP) e professor auxiliar na Universidade Lusófona do Porto. É Editor da Revista de Morfologia Urbana e membro do quadro editorial da revista Urban Morphology. É autor dos livros “Avaliação em Planeamento Urbano” (2011) e “A evolução das formas urbanas de Lisboa e do Porto nos séculos XIX e XX” (2013), editados pela U.Porto Edições.

Teresa Marat-Mendes é professora auxiliar no Departamento de Arquitetura e Urbanismo do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e investigadora no Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território (DIN­MIA’CET–IUL). É presidente da Rede Lusófona de Morfologia Urbana (PNUM) e membro do Conselho Científico do International Seminar on Urban Form (ISUF).

Paulo Pinho é professor catedrático em Planeamento do Território e Am­biente no Departamento de Engenharia Civil da FEUP. É fundador e diretor do Centro de Investigação do Território, Transportes e Ambiente (CITTA) das Universidades do Porto e de Coimbra. É secretário-geral da Association of European Schools of Planning (AESOP).