Mostra da U.Porto chama milhares de jovens na abertura

Mostra da U.Porto 2015

Futuros universitários vão à Mostra em busca de informações sobre a oferta formativa da U.Porto.

O primeiro dia da 13.ª Mostra da Universidade do Porto arrancou oficialmente às 10h00 com a inauguração pelo Reitor, Sebastião Feyo de Azevedo. Mas antes, estudantes, professores e investigadores das 14 faculdades integrantes da U.Porto e dos seus principais Centros de Investigação já esperavam a chegada dos primeiros visitantes à Alfândega do Porto. Desde as experiências laboratoriais da Faculdade de Ciências, passando pelas aulas de desenho da Faculdade de Belas Artes e terminando na esgrima medieval da Faculdade de Letras, o ambiente era de expectativa e de ansiedade pelo encontro de um futuro académico.

Uma das características da Mostra é conseguir levar a Universidade do Porto até à comunidade, e ajudar milhares de alunos do ensino secundário a encontrar a sua futura vocação. Deste modo, a Mostra abre a Universidade à comunidade envolvente e dá a conhecer a Universidade do Porto, não só como uma hipótese de percurso académico, mas também como um marco de referência da Invicta.

Isso mesmo foi provado por Rita Valente, aluna do 11.º ano do Curso de Ciências e Tecnologias, para quem a visita à Mostra lhe permitiu “saber como funcionam os cursos” nos quais está mais interessada, saber as médias e disciplinas necessárias para ingressar no curso pretendido, que ainda está por decidir. Inês e Catarina, ambas do 12.º ano do Curso de Línguas e Humanidades, consideram que tirar dúvidas diretamente com professores ou com alunos do curso lhes permite “ter uma perspetiva mais real das particularidades predominantes dos cursos”. Um exemplo seguido pelos participantes que, entre aulas reais de pintura e desenho, lições de culinária saudável, encenações de julgamentos em tribunal ou simulações de um parto de emergência, visitavam com curiosidade as bancas dos diferentes cursos que a U.Porto oferece, onde os voluntários explicavam em que consiste cada curso, desde disciplinas, médias, saídas profissionais.

Também os voluntários consideram a Mostra um importante evento para a Universidade, dado que é aqui que todas as universidades convergem e onde, por exemplo, estudantes de Farmácia se misturam com estudantes de Belas Artes, partilhando experiências. Em cada banca, professores e estudantes tentam cativar os alunos do secundário que estão indecisos. Daniela Gandra, estudante do 2.º o curso de Ciências da Comunicação da U.Porto, observa que a Mostra é uma boa experiência para alunos do ensino básico e secundário “que estejam desorientados”, afirmando que é uma experiência que gostava de ter vivido quando estava no secundário.

Mostra da U.Porto 2015 (Reitor)

O Reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, foi um visitante atento no primeiro dia da Mostra 2015.

Patrícia Costa e Joana Nicola, do 3.º ano do curso de Sociologia da Faculdade de Letras, vêem na Mostra uma boa oportunidade para conhecer a nova geração e aquilo que mais lhes interessa. Já Romão Pereira, estudante da Faculdade de Engenharia, justifica a sua terceira participação na Mostra porque gosta do curso e quer “mostrar as suas potencialidades”. Aponta a oportunidade de conhecer outros cursos e a abertura da Universidade, como duas grandes qualidades que a Mostra apresenta.

Quem também quer desmistificar os habituais conceitos que o seu curso enfrenta, é João, que frequenta o 3.º ano de História de Arte da Faculdade de Letras. É voluntário na Mostra desde o seu primeiro ano e gosta do contacto direto com as pessoas e de lhes “mostrar que a História de Arte é mais do que um curso aborrecido com poucas saídas profissionais”.

Já João, estudante do 2.º ano de Ciências Farmacêuticas da Faculdade de Farmácia, já esteve dos dois lados da Mostra. Visitou-a como aluno indeciso do ensino secundário, quando lhe tiraram dúvidas e partilharam experiências que o levaram ao curso que frequenta. Agora, como voluntário da FFUP, quer “passar essa experiência a todos os alunos do ensino básico e secundário que visitarem na Mostra”, durante dos quatro dias.

Mas a Mostra da Universidade do Porto não é só um local onde os estudantes pré-universitários podem recolher todas as informações e esclarecer qualquer dúvida sobre o acesso ao ensino superior. Com entrada livre, a Mostra é um espaço para toda a família, no qual pessoas de todas as idades têm a oportunidade de conhecer e experimentar a ciência e a inovação produzida por uma das melhores universidades da Europa.

A Mostra da U.Porto estará patente até domingo, 15 de março, na Alfândega do Porto, no seguinte horário: sexta-feira das 10h00 às 19h00, sábado das 11h00 às 20h00 e domingo das 11h00 às 19h00.