Métodos inovadores de aprendizagem vistos à lupa na FMUP

E-learning e adaptive learning são dois dos temas a abordar pelo investigador Pedro Fernandes na palestra. (Foto:DR)

A sala 4 do Centro de Investigação Médica (CIM) da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) vai ser palco, no próximo dia 3 de maio, sexta-feira, da palestra “Uma introdução simples aos métodos de aprendizagem abertos na Biomedicina e aos seus impactos”. A sessão está a cargo de Pedro Fernandes, investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência na área da Bioinformática.

Destinada a profissionais de ensino, instrutores na área Biomédica, técnicos de educação, formadores e tecnólogos, a palestra consistirá numa introdução sumária às teorias de aprendizagem recentes e à sua aplicação nos diversos tipos de necessidades de formação, enfatizando as mudanças de atitude que elas implicam. Serão abordados temas como Peer Instruction, OER, Flipped-Classroom e MOOC bem como ensino à distância, e-learning e adaptive learning.

Para além disso, vão ser também focados alguns aspetos práticos relacionados com a formação avançada em técnicas, com o uso de TI na organização e distribuição de conteúdos, na utilização de recursos interativos e na avaliação da eficiência na aprendizagem. Com a utilização de exemplos concretos, será analisado o impacto visível da introdução de técnicas abertas. Por fim, serão apresentadas algumas notas sobre o impacto económico e social da modernização da aprendizagem, e sobre a forma de conciliar a aprendizagem tradicional e aberta, considerando as fontes naturais de aceitação e de resistência.

O evento terá início às 9h30 e será transmitido em direto por videoconferência. Os interessados em utilizar este meio para assistir remotamente à palestra devem enviar um e-mail manifestando a sua intenção para pgmdgeg@med.up.pt. No dia anterior ao evento será enviado o link de acesso.

A entrada na palestra é livre.