Medição de grandezas explicada em livro da U.Porto

Livro ensina técnicas para realizar a medição de deformação. (Foto: ver créditos abaixo)

A medição experimental, base de inúmeros procedimentos inerentes às várias áreas da engenharia, tem desempenhado um papel importante ao nível da investigação desenvolvida na Universidade do Porto. Tanto que Maria Teresa Restivo, Fernando Gomes de Almeida e Maria de Fátima Chouzal, três dos protagonistas dessa investigação, decidiram, em colaboração com outros colegas, verter para livro os conhecimentos adquiridos no campo da medição de tensões e deformações mecânicas. A obra intitula-se “Medição de Deformação” e será apresentada na próxima quarta-feira, dia 19 de fevereiro, pelas 18h30, na Reitoria da Universidade do Porto.

O livro, com chancela da U.Porto Editorial, apresenta uma visão integrada do problema da medição de deformação. Depois de uma exposição dos con­ceitos relevantes da mecânica dos sólidos, trata com detalhe os procedimentos da medição de deformação baseados em extensómetros de resistência elétrica e em sensores de fibra ótica. Aborda ainda o problema da avaliação da incerteza dos resultados obtidos na medição, capital em contextos experimental e industrial. O texto é acompanhado de figuras claras e didáticas que facilitam a compreensão da informação.

A sessão de apresentação vai decorrer no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto e será liderada por Eduardo Lage, professor catedrático aposentado da Faculdade de Ciências (FCUP).

A entrada é livre.

Sobre os autores

Com um percurso inteiramente ligado à U.Porto, Maria Teresa Restivo, Fernando Gomes de Almeida e Maria de Fátima Chouzal realizaram doutoramentos nas áreas de Ciências de Engenharia, Engenharia Mecânica e Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, respetivamente.

Na imagem: Mandíbula humana instrumentada com extensómetros de resistência. Foto cedida pelo Laboratório de Óptica e Mecânica Experimental do INEGI/FEUP, por J C Reis Campos e Mário A P Vaz, in PhD de J C Reis Campos; “Estudo mediante procedimentos holográficos, extensometria e fotoelasticidade das zonas de pressão nas extensões distais das próteses parciais removíveis”.

A obra conta também com a colaboração de José Luís Santos, Luís Alberto Ferreira e Francisco Moita Araú­jo, doutorados em Física pela Faculdade de Ciências da Universida­de do Porto, e de Carlos da Sousa, licenciado em Engenharia Mecânica com atividade na área da Metrologia.