Manuel Duarte Baganha é a Figura Eminente da U.Porto 2015

Manuel Duarte Baganha

Manuel Duarte Baganha foi estudante e professor da FEP, tendo influenciado a formação de várias gerações de economistas e empresários. (Foto: DR)

No seguimento dos eventos evocativos de personalidades eméritas da instituição realizados ao longo da última década, a Universidade do Porto vai homenagear, até final do ano, o economista e histórico professor da Faculdade de Economia (FEP) Manuel Duarte Baganha.

A U.Porto – através da Reitoria e da Faculdade de Economia (FEP) – pretende com este iniciativa reconhecer um nome incontornável do estudo e da investigação em Economia em Portugal. Tudo isto através de um programa de iniciativas abertas à comunidade, em que se procurará “prestar um tributo à sua memória e ao seu legado intelectual e humano, centrado sobretudo na ligação que manteve com a Universidade do Porto”, explica Fátima Brandão, professora da FEP e comissária da iniciativa.

Natural do Porto, Manuel Duarte Baganha (1922-2004) frequentou a primeira licenciatura ministrada pela Faculdade de Economia da U.Porto entre 1953 (ano da criação da faculdade) e 1958. Começava aí uma ligação à Universidade que se reforçaria a partir de 1961, quando integrou o corpo docente da FEP. Até à sua jubilação, em 1993, integrou a Comissão de Reestruturação da Licenciatura em Economia (1977-1978), foi Presidente do Conselho Diretivo (1985-1993), desenvolveu importantes trabalhos de investigação nos domínios da Contabilidade de Custos, Gestão de Empresas e de Cálculo de Custos e, sobretudo, influenciou decisivamente a formação de várias gerações de economistas e empresários.

Ao todo foram “40 anos de um percurso académico solidamente ancorado numa diversificada e concomitante experiência profissional desenvolvida fora da universidade, bem como numa visão do mundo assente em assumida missão de refletir sobre a sociedade para melhor nela intervir”, destaca Fátima Brandão.

Personalidade altamente respeitada no meio académico e profissional dos economistas e gestores, Manuel Duarte Baganha não limitou a sua ação aos espaços da Universidade. Para além de ter contribuído para o desenvolvimento curricular de outras escolas (Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa ou Centro Regional do Porto da Universidade Católica), participou na formação e desenvolvimento de várias organizações profissionais (Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, Ordem dos Economistas, Associação Portuguesa de Analistas Financeiros), notabilizando-se ainda pelos serviços prestados em importantes empresas do setor privado e em organismos do estado.

Manuel Duarte Baganha distinguiu-se também pela sua participação cívica ativa, nomeadamente no âmbito do associativismo e, em particular, do movimento cooperativo. Ligado a associações tão diversas como o Círculo de Cultura Teatral, o Orphéon Portuense ou os Amigos do Coliseu, assumiu a Presidência da Assembleia Municipal do Porto entre 1990 e 2002.

O percurso de vida de Manuel Duarte Baganha foi reconhecido com a atribuição do grau de Grande Oficial da Ordem de Mérito em 1995, e do grau de  Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique em 1999. Em 2005, foi homenageado postumamente com a atribuição do topónimo “Rua Professor Manuel Baganha – Economista 1922-2004” a um arruamento do Porto.

É este testemunho histórico que a Universidade vai agora partilhar com a comunidade através de um programa de eventos que irá prolongar-se entre junho e dezembro de 2015 e terá como palco as instalações da Reitoria da Universidade e da Faculdade de Economia, mas também outros espaços relevantes da cidade do Porto.

A sessão de abertura desta homenagem à “Figura Eminente da U.Porto 2015” tem lugar a 8 de junho, às 18h00, no Salão Nobre do Edifício Histórico da Reitoria (Praça Gomes Teixeira) e contará com a intervenção de Jorge Sampaio, antigo Presidente da República, e do reitor da U.Porto, Sebastião Feyo de Azevedo. Há ainda espaço para uma mostra itinerante no hall de entrada da Reitoria da U.Porto que evoca a vida e obra de Manuel Duarte Baganha.

 

  • Graca Cardoso

    Houve muitos alunos que sofreram muito com este professor. Contabilidade de Custos era de uma exigência incompreendido. Muitos alunos desistiram do curso por causa desta cadeira.