Mais de 500 estudantes da U.Porto partem para fazer Erasmus

Estudantes Erasmus

Estudantes da U.Porto que partem para fazer Erasmus vão reunir-se na Reitoria.

Mais de 500 estudantes da Universidade do Porto vão fazer Erasmus numa instituição europeia durante o primeiro semestre do ano letivo 2014/15. Parte desses estudantes portugueses que viajam para os quatro cantos da Europa nas primeiras semanas de setembro vão estar às 12h30 da próxima terça-feira, dia 2 de setembro, na Reitoria da Universidade do Porto (Praça Gomes Teixeira, aos Clérigos)  para um almoço onde poderão partilhar dúvidas e expectativas para a experiência Erasmus.

A “Sessão de Mobilidade OUT” divide-se em duas sessões, uma de manhã e outra de tarde, e inclui a assinatura dos contratos dos estudantes que partem em mobilidade. Esta é também uma oportunidade para esclarecer os estudantes da U.Porto sobre eventuais dúvidas de última hora a poucos dias de embarcarem no programa europeu Erasmus.

Entre as duas sessões, haverá espaço para o almoço, um momento de convívio entre todos os estudantes que vão viver uma experiência fora de Portugal, num país e numa universidade diferente. Esta mobilidade marca também o início do Erasmus+, nova “vida” do programa Erasmus que, ao longo dos próximos sete anos (2014-2020), vai prop
orcionar a mobilidade de cerca de 4 milhões de estudantes universitários e funcionários dentro do espaço europeu, mas também entre a Europa e outros países parceiros em todo o mundo.

Recorde-se que segundo o último relatório da Comissão Europeia sobre mobilidade, a U.Porto foi a universidade portuguesa que mais estudantes mobilizou para o programa Erasmus (1620). No ano letivo 2012/13, 806 estudantes da U.Porto tiveram oportunidade de realizar um período de estudos /estágio ao abrigo deste programa. No mesmo período, a U.Porto recebeu 814 estudantes de toda a Europa, colocando-se assim no 33.º lugar no ranking das universidades europeias que mais estudantes “exportam” (OUT) e na 24.ª universidade europeia mais procurada pelos estudantes estrangeiros (IN) ao abrigo do programa Erasmus.

  • Valfe

    Desejo boa sorte para os 500 alunos portugueses Erasmus.
    Espero que não sofram nenhum tipo de manifestação preconceituosa, tal como eu e outros tantos colegas brasileiros sofremos, até por parte de professores, na FLUP. Lastimável!