Livro sobre Frei José Maria de Araújo apresentado na U.Porto

(Foto: DR)

Frei José Maria de Araújo, último bispo a exercer em Pernambuco (Brasil) antes da Revolução Pernambucana de 1817, é a figura central de “Pernambuco Revolucionário”, cuja história se passa na viragem do século XVIII para o século XIX. A apresentação do livro está marcada para o próximo dia 4 de abril (terça-feira), na Reitoria da Universidade do Porto.

Nascido no Porto, Frei José Maria de Araújo formou-se em Teologia Sacra na Universidade de Coimbra, tendo sido por três vezes eleito dom abade do Real Mosteiro de Santa Maria de Belém, pregador régio e examinador das três Ordens Militares. Foi enviado para Olinda pela Coroa portuguesa, numa altura em que chegavam a Lisboa suspeitas da tentativa de independência em Pernambuco. Não se sabe se a sua morte teve causas naturais ou se foi provocada, mas acabou por satisfazer os interesses dos que defendiam a conspiração a favor da independência do território brasileiro.

É esse percurso que é reconstituído numa biografia historiográfica que, estando centrada na figura de Frei José Maria de Araújo, permite compreender o denso e rico panorama sociopolítico de Portugal na viragem para o séc. XIX. Para o efeito, foram usados e citados documentos do Arquivo Secreto do Vaticano, do Arquivo Nacional Torre do Tombo, da Fundação Biblioteca Nacional do Brasil (Projeto Resgate), entre outros, e também dos Arquivos Distritais do Porto, de Vila Real e de Viana do Castelo para o levantamento genealógico do biografado.

Publicada pela LF Editorial, de São Paulo e com prefácio assinado por Maria Cristina Cavalcanti de Albuquerque, autora brasileira de vários livros sobre a História de Pernambuco, a obra resulta de  um trabalho conjunto de quatro professores universitários. Hernâni Maia, professor catedrático jubilado da Universidade do Minho, Raquel Gonçalves Maia, professora catedrática aposentada da Universidade de Lisboa, Gilda Verri, professora associada aposentada da Universidade Federal de Pernambuco e Eduardo Duque, professor auxiliar da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Católica Portuguesa, em Braga.

A apresentação de “Pernambuco Revolucionário” tem início às 18h00 e será conduzida por Luís Oliveira Ramos, professor aposentado da Faculdade de Letras e Reitor da U.Porto entre 1982 e 1985, e Luís Valente de Oliveira, antigo professor da Faculdade de Engenharia, onde lecionou ao longo de mais de 30 anos.

A entrada é livre.