LABIOMEP ajuda a minimizar o risco de lesão nos ginastas

Projeto já envolveu a avaliação dos pisos usados durante o “GYMAI Torneio Internacional de Ginástica Artística", realizado na Maia.

Garantir que todos competem nas mesmas condições e diminuir o risco de lesão sem comprometer o espetáculo, foram os objetivos do desafio colocado pela empresa BeOnSport ao Laboratório de Biomecânica da Universidade do Porto (LABIOMEP), levando-o a projetar e construir um equipamento especial para avaliar os pisos de ginástica desportiva.

No âmbito do projeto com a BeOnSport, o LABIOMEP, juntamente com o Instituto de Engenharia Mecânica e Gestão Industrial (INEGI), participou recentemente no “GYMAI Torneio Internacional de Ginástica Artística”, integrado no plano de atividades desportivas da “Maia Cidade Europeia do Desporto”, com o apoio da Câmara Municipal da Maia e da Federação Portuguesa de Ginástica. O evento permitiu que os investigadores da U.Porto avaliassem as propriedades mecânicas dos pisos desportivos, medindo parâmetros como o coeficiente de restituição, o afundamento e a força máxima no impacto, tal como recomendam as normas internacionais. As medições foram realizadas no piso principal, praticável, onde decorreu a competição, e no piso equivalente que foi utilizado nos treinos e aquecimento dos atletas, sendo este último construído pela BeOnSport.

Com base nos resultados obtidos, os investigadores esperam agora criar um modelo matemático envolvendo as propriedades de inércia, rigidez e amortecimento com o qual será possível simular o comportamento dinâmico de um praticável, desde que se conheçam as propriedades dos materiais envolvidos. Importa referir que poucas empresas se encontram posicionadas a nível mundial  neste nicho de mercado dadas as exigências das Federações Internacionais.

O LABIOMEP e o INEGI têm procurado desenvolver equipamentos e metodologias que permitam caracterizar pisos de utilização pública, sejam eles interiores ou exteriores. Neste domínio, desenvolveu equipamentos para avaliar o coeficiente de atrito estático e cinético, capacidade deressalto, afundamento, abrasão, resistência ao rolamento, planeza, assim como a resistência à torção no apoio. Assim, o LABIOMEP mantém contactos com a Câmara Municipal do Porto para avaliar o comportamento de acessos e pisos pedonais de forma a diminuir o risco de quedas e  com os serviços de manutenção do Futebol Clube do Porto, para caracterizar os pisos de relva sintética e natural.