La Casa de Papel grava nova temporada na U.Porto

Audaz e enigmático, o Professor mostra-se mais imprevisível na segunda temporada da “La Casa de Papel”. Considerada a série mais vista dos últimos tempos, a história espanhola segue com um atraco, desta vez em Portugal, e num local bem conhecido…

Tal como aconteceu em Madrid, Álex Pina escolheu um edifício emblemático que pudesse ser transformado no cenário ideal para a nova aventura de Tokio, Nairobi, Berlin, Moscou, Denver, Río e Helsinki. A Reitoria da Universidade do Porto – conhecida como o Edifício Histórico da Universidade – foi o local escolhido pelo produtor espanhol para “encarnar” a Casa Nacional da Moeda.

“Não foi uma escolha fácil. A série teve um sucesso mundial inesperado e recebemos vários contactos sobretudo dos Estados Unidos da América. Foi numa viagem ao Porto, em família, que me deparei com este emblemático edifício da cidade. Mesmo antes de o conhecer, percebi que seria o cenário perfeito!”, confessa Álex Pina, produtor de La Casa de Papel.

Inspirados por El Profesor, os assaltantes seguem então rumo a Portugal para um novo assalto, seguindo um plano meticulosamente definido. É a mãe do Professor que o leva a querer viajar para terras lusas. Toma conhecimento de que ela tem uma doença rara, sem cura, mas com possível tratamento que pode, até ao final da sua vida, atenuar os sintomas. O Professor quer, a todo o custo, dar tudo a vida que a mãe nunca teve, com tudo o que a possa ajudar a (sobre)viver. É neste cenário que o Professor só vê uma possibilidade: imprimir tanto dinheiro quanto seja possível na fábrica de impressão de notas mais próxima.

Série espanhola gira em torno da história de 8 ladrões que se trancam na Casa da Moeda de Espanha com o plano de realizar o maior roubo da história. (Foto: DR)

As gravações da nova temporada – com estreia marcada para agosto deste ano – devem decorrer entre maio e julho e obrigarão à mudança de parte dos serviços da Reitoria para o antigo edifício do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS). “Tentaremos interferir o menos possível com o funcionamento da Universidade”, garante Álex Pina, que não põe de parte “contratar figurantes entre os funcionários e estudantes”.

Situada na Praça Gomes Teixeira, junto da Fonte dos Leões, a Reitoria é um edifício de estilo neoclássico, pensado inicialmente para a Academia Real de Marinha e Comércio. Tudo foi pensado por Carlos Amarante, num projeto iniciado em 1807. Começou por ser um hospital durante o Cerco do Porto, tendo acolhido,  mais tarde, a Academia Politécnica do Porto, o Colégio dos Órfãos, a Academia das Belas-Artes, o Liceu Nacional, o Instituto Industrial, e  a partir de 1911 (ano de criação da U.Porto), as faculdades de Engenharia, Letras, Economia e Ciências da Universidade do Porto e, desde 2006, a Reitoria.

Feliz Dia das Mentiras! 🙂