José Luís Costa Lima homenageado no Brasil

homenagem a José Luís Costa Lima no Brasil

Costa Lima (à dir. na foto) foi distinguido pelo seu contributo para o ensino e para a investigação no domínio da Química Analítica. (Foto: DR)

José Luís Costa Lima, Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), foi homenageado no passado mês de setembro pela Divisão de Química Analítica da Sociedade Brasileira de Química em reconhecimento do seu contributo para o ensino e investigação no domínio da Química Analítica.

Natural do Porto, onde nasceu a 5 de dezembro de 1945, José Luís Costa Lima licenciou-se em Química (1970) e doutorou-se em Química Analítica (1985) pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP).  Em 1986 ingressou como Professor Auxiliar na Faculdade de Farmácia com o objetivo de criar um grupo dedicado à Química Analítica e Aplicada, com investigação compatível com os objetivos do ensino da Química em Ciências Farmacêuticas.

Enquanto professor da FFUP, está ligado à criação de uma verdadeira escola de Química Analítica, consubstanciada na formação  de mais de 40 estudantes de doutoramento até à sua jubilação, em 2015. Em paralelo, destacou-se pela qualidade da produção científica desenvolvida à frente do Laboratório de Química Aplicada da FFUP e traduzida em mais de 430 artigos publicados em revistas científicas e mais de 1500 comunicações em congressos. Centrados nos domínios da Química Analítica, mas também da Química Ambiental, da Química Alimentar, da Bioquímica e da Electroquímica, os seus trabalhos de maior impacto na comunidade científica versam sobre a automatização de análises químicas, bioquímicas e eletroquímicas, sendo responsável pela criação de novos conceitos e técnicas nesta área através da introdução de elementos de comutação múltipla em redes de fluxo, por multi-comutação e por multi-impulsão.

A ligação de José Costa Lima à Faculdade de Farmácia fica ainda marcada pelos nove anos em que liderou os destinos da faculdade (de 1998 a 2000 e de 2010 a 2015). Enquanto diretor da FFUP, foi responsável, por exemplo, pelo encerramento do processo que conduziu à abertura, em 2012, do novo complexo partilhado pela Faculdade de Farmácia e pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), nas traseiras do antigo edifício da Reitoria da U.Porto, na Rua D. Manuel II.

Membro estrangeiro da Academia Brasileira de Ciências desde 2005, foi agraciado com prémios da Japanese Association for Flow Injection Analysis (FIA), da Associação Nacional de Químicos de Espanha e com o Prémio Estímulo à Excelência da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT). Em 2012, recebeu o Prémio Ferreira da Silva – o mais destacado prémio de Química em Portugal – atribuído pela Sociedade Portuguesa de Química (SPQ), organismo a que esteve ligado enquanto presidente da Divisão de Química Analítica e da Delegação do Porto. Foi ainda Presidente da Sociedade Portuguesa de Electroquímica (2000-2003) e Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Ciências Farmacêuticas (2001-2003 e 2005).

A homenagem prestada pela Sociedade Brasileira de Química decorreu durante o 18.º Encontro Nacional de Química Analítica, realizado entre 18 e 21 de setembro na cidade brasileira de Florianópolis.