ISPUP integra plataforma internacional que interliga saúde humana, animal e ambiental

ISPUP adere a plataforma internacional “One Health”, que reconhece que a saúde humana, animal e dos ecossistemas está interligada. (Foto: DR)

O Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) foi aceite como membro da plataforma internacional “One Health”. Este rede, composta por stakeholders internacionais das áreas humana, animal e ambiental, visa melhorar a compreensão dos atuais e futuros surtos de zoonoses, de doenças infeciosas emergentes em humanos e animais e da resistência aos antimicrobianos, procurando também encontrar respostas para estes desafios de saúde pública.

O conceito de “One Health”, que reconhece que a saúde humana, animal e dos ecossistemas está interligada, tem ganho devida importância e reconhecimento entre os diversos atores da saúde pública, uma vez que cerca de 75% das novas infeções humanas emergentes têm a sua origem em agentes zoonóticos. O ébola, o VIH e a dengue são apenas alguns dos mais recentes agentes infeciosos que se deslocaram dos animais para os humanos, com um impacto devastador para a saúde pública.

A adesão à plataforma “One Health” permitirá ao ISPUP “estar no seio de uma rede de troca de informações internacionais sobre o tema e estar ligado ao conhecimento e às notícias mais recentes da área”, explica João Niza Ribeiro, coordenador do Departamento de Saúde Pública Veterinária do ISPUP.

O ISPUP é a primeira instituição portuguesa a ficar ativa na plataforma, onde terá o papel de disseminar a abordagem “One Health” nacional e divulgar na plataforma notícias relevantes.

Já com o objetivo de promover a comunicação e a interação entre diferentes instituições, o ISPUP organizou, no dia 2 de novembro, um encontro subordinado ao tema “One Health”, de forma a assinalar o “International One Health Day”, que se celebra oficialmente em todo o mundo no dia 3 de novembro.