Irmandade dos Clérigos premeia doutorado da FLUP

Inaugarada em 1763 (comemora 250 anos em 2013), a Torre dos Clérigos é a obra mais emblemática de Nicolau Nasoni. (Foto: DR)

O historiador italiano Giovanni Tedesco, doutorado em História da Arte Portuguesa pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), é o vencedor da primeira edição do prémio criado pela Irmandade dos Clérigos em parceria com a U.Porto, com o objetivo de  reconhecer trabalhos académicos que tenham como tema a irmandade ou Nicolau Nasoni.

No mesmo ano em que se celebram os 250 anos da Torre dos Clérigos, obra mais emblemática de Nasoni, a Irmandade dos Clérigos decidiu então premiar trabalhos desenovlvidso na U.Porto que tenham por tema a própria irmandade ou o arquiteto italiano. A oficialização só acontecerá no momento em que a parceria com a Universidade se concretizar, o que deverá acontecer aquando da entrega do prémio (cujo valor deverá rondar os 2.500 euros).

A tese de doutoramento de Giovanni Tedesco teve como tema “Nicolau NAsoni. Formação de um pintor e de um artista da arte efémera em Itália (1691-1723)” e foi defendida a 1 de junho de 2012.

Natural de San Giovanni Valarno (Itália, Nicolau Nasoni (1691-1773) distinguiu-se como  pintor e arquiteto, tendo desenvolvido grande parte da sua obra em Portugal, com especial enfoque na cidade do Porto.  Entre os seus trabalhos mais emblemáticos destacam-se a igreja e a  Torre dos Clérigos, mas também o Palácio do Freixo, o Palácio da Bonjóia, entre outras obras que continuam a marcar a paisagem da cidade e área envolvente.