Investigadores do ICBAS premiados por estudos na área da Diabetes

Joana Monteiro, Mariana Monteiro e Marco G. Alves são investigadores da UMIB-ICBAS. (Foto: DR)

Duas equipas de investigadores do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto (ICBAS), mais especificamente da Unidade Multidisciplinar de Investigação Biomédica – UMIB, foram contempladas com o Prémio Nacional de Diabetologia e com o Prémio-Bolsa Nuno Castel Branco, atribuídos pela Sociedade Portuguesa de Diabetologia no âmbito do 13º Congresso Português de Diabetes, que decorreu em Albufeira.

O Prémio Nacional de Diabetologia foi atribuído à equipa liderada por Mariana Monteiro, investigadora principal do grupo de endocrinologia clínica e experimental da UMIB, pelo seu contributo para o avanço cientifico na área da Investigação Clínica. Trata-se do mais importante galardão nacional neste domínio, com um valor pecuniário de 20 mil euros.

O trabalho premiado intitula-se “Estará próximo o tratamento cirúrgico personalizado para obter a resposta metabólica desejada na diabetes tipo 2?” e procurou saber até que ponto a diabetes 2 estará associada a excesso de peso ou obesidade, sabendo-se que as complicações da diabetes constituem a principal causa de morbilidade e mortalidade em doentes obesos. A investigação feita até agora permitiu concluir que as intervenções cirúrgicas bariátricas melhoram as diabetes nas suas vertentes clínicas. Verificou-se assim um inesperado avanço no conhecimento dos mecanismos da doença que derivaram do estudo das alterações hormonais induzidas pela cirurgia.

Já a Bolsa “Nuno Castel Branco”, no valor de 5 mil euros, contemplou o investigador Marco G. Alves, pelo trabalho intitulado: “Biomarcadores transgeracionais da Diabetes Mellitus tipo 2: ficção ou necessidade de ação?”. O projeto proposto pretende estudar os possíveis mecanismos moleculares adjacentes ao papel que a diabetes tipo 2 no pai pode ter na descendência, particularmente na suscetibilidade destes à doença.

Existem já alguns estudos que demonstram que hiperglicemia ou obesidade na mãe durante a gravidez ou lactação, promovem obesidade e diabetes na descendência. No entanto, foi apenas recentemente que surgiram os primeiros trabalhos a alertar para a possibilidade do perfil metabólico do pai durante a conceção poder influenciar de um modo decisivo o perfil metabólico da descendência, sendo que um indivíduo com excesso de peso parece ter maior probabilidade de ser pai de uma criança obesa do que um pai com peso normal. Assim, a equipa de investigadores do UMIB-ICBAS pretende aplicar a bolsa no estudo de biomarcadores transgeracionais associados à diabetes tipo 2 no pai.

O 13.º Congresso Português de Diabetes realizou-se entre os dias 10 a 12 de março e serviu também para celebrar o 30º aniversário da Sociedade Portuguesa de Diabetologia,