Investigadores do i3S correm e nadam mil quilómetros pela saúde

Luís Moreira e Filipe Santos Silva vão participar nas duas provas mais exigentes do circuito mundial de Swimrun. (Foto: DR)

Os investigadores do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S) Luís Moreira e Filipe Santos Silva compõem a única equipa portuguesa – SwimRun4Health – a participar no circuito mundial de Swimrun – ÖTILLÖ, uma nova modalidade desportiva constituída por natação em águas abertas intercalada com corrida em trilhos na natureza. Com esta participação, a dupla de cientistas prepara-se também para percorrer «1.000km pela Maratona da Saúde», como forma de promover uma campanha de crowdfunding pela Maratona da Saúde, que visa angariar verbas para a investigação na prevenção de doenças cardiovasculares.

O Swimrun é uma nova modalidade desportiva de ultra-resistência constituída por corrida em trilhos na natureza (montanhas e ilhas) intercalada com natação em águas abertas (lagos e mares), sendo praticada por equipas de duas pessoas. Cada prova incluium percurso onde é necessário nadar em lagos, rios ou mar e correr em trilhos naturais em florestas, montanhas ou ilhas, de forma contínua e ininterrupta, usando o mesmo equipamento do início ao final da prova.

Entre treinos e provas de preparação, a SwimRun4Health  irá assim percorrer mais de 1.000km a correr e a nadar, promovendo a campanha de prevenção das doenças cardiovasculares da Associação Maratona para a Saúde. Com esta campanha, explicam os dois investigadores, «queremos provar que, com motivação, empenho, trabalho em equipa e paixão por uma causa é possível atletas amadores participarem numa das provas de resistência mais difíceis do mundo».

O circuito mundial ÖTILLÖ de elite é composto por provas que decorrem na Suécia, Suíça, Croácia, Reino Unido e Alemanha. A equipa equipa portuguesa vai começar por competir na etapa da Suíça, marcada para o dia 9 de julho. Segue-se a final do campeonato do mundo, na Suécia, a 4 de setembro.

A prova suíça decorrerá em Silvaplana, nos Alpes Suíços, e, com uma distância total de 54 km (48 km de trail-running e 6 km de natação), entre os 1800m e os 2100m de altitude, com um desnível total positivo de 1450m, é considerada a segunda prova mais exigente do circuito mundial da modalidade. Mais exigente só mesmo a grande final da competição – a Otillo Swimrun World Championship -, que terá lugar no Arquipélago de Estocolmo, na Suécia. Esta prova tem uma distância total de 75 km (65 km de trail-running e 10 km de natação), consistindo na travessia das 27 ilhas que compõe o arquipélago.

A equipa prepara estas provas com um plano de treinos muito intenso, sob supervisão de especialistas das Faculdade de Desporto da U.Porto (FADEUP), da Faculdade de Ciências da Nutrição da U.Porto (FCNAUP) e do Instituto Piaget, instituição da qual Luís Moreira é docente.