Investigadores da FEUP e ISEP autores de um dos artigos mais citados sobre microalgas e biodiesel

(foto: Pixabay / Creative Commons)

O artigo atingiu um excelente índice de impacto de ‘5.510’ (foto: Pixabay / Creative Commons)

Teresa Mata é investigadora auxiliar do LEPABE/Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), Nídia Caetano é investigadora externa do LEPABE e docente no Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) e António Martins assume a posição de investigador em pós-doutoramento do LEPABE. São estes os três autores de um dos artigos com mais de mil citações na área da utilização de microalgas para a produção de biodiesel e outras aplicações.

Microalgae for biodiesel production and other applications: A review“, publicado na revista Renewable and Sustainable Energy Reviews, Volume 14, Número 1 de janeiro de 2010, páginas 217-232, é o nome do artigo que aborda a questão da produção sustentável de energia renovável que tanto tem sido debatida a nível mundial, uma vez que é cada vez mais consensual que os biocombustíveis de primeira geração, produzidos sobretudo a partir de culturas alimentares e sementes oleaginosas, são incapazes de permitir atingir as metas para a produção de biocombustíveis sem impactes negativos significativos nas dimensões ambiental, climática, económica e mesmo social.

Estes problemas aumentam o interesse no desenvolvimento de biocombustíveis de segunda e terceira geração, produzidos a partir de matérias-primas não usadas na alimentação humana, como por exemplo as microalgas, que potencialmente oferecem maiores oportunidades a longo prazo. O trabalho destes autores faz  uma revisão do estado atual do uso de microalgas para a produção de biodiesel, incluindo o seu cultivo, colheita, processamento e as suas principais vantagens em comparação com outras matérias-primas usadas na produção de biodiesel disponíveis.

Tendo demorado cerca de 6 meses a ser escrito, o artigo foi publicado na revista “Renewable and Sustainable Energy Reviews”, que tem um excelente índice de impacto de ‘5.510’. Dado o sucesso atingido com a publicação, os três autores pretendem ainda desenvolver outros artigos científicos, de índole experimental, teórica ou de revisão, focando em aspetos particulares  abordados no referido trabalho.