Investigadores da FCUP efetuam ensaios pioneiros sobre radioatividade

Projeto "KADRWaste" visou o estudo de locais com potencial para receber um repositório para resíduos radioativos em Portugal. (Foto: DR)

Uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP) esteve envolvida na realização dos primeiros ensaios experimentais de adsorção e desorção do urânio e do estrôncio alguma vez realizados em Portugal. A iniciativa inseriu-se no âmbito do projeto KADRWaste, que visou o estudo de locais com potencial para receber um eventual repositório para resíduos radioativos no nosso país.

O “KADRWaste” foi o primeiro projeto financiado pela Fundação da Ciência e Tecnologia (FCT) com o objetivo de desenvolver estudos detalhados dos mecanismos de adsorção e desorção de alguns metais pesados, actinídeos e radionuclídeos antropogénicos nas superfícies de nanomateriais naturais selecionados em Portugal. Parte desta investigação, centrada nos minerais argilosos e materiais compósitos, foi liderada pelo Centro de Geologia da Universidade do Porto (CGUP), em parceria com o Centro de Investigação em Química (CIQ-UP).

Dinamizado entre 2008 e 2012, este projeto – que contou ainda com a participação da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, do Campus Tecnológico e Nuclear – Sacavém e da Universidade de Évora – centrou-se no apuramento da metodologia adequada à seleção e caracterização geológica e geoquímica de locais com potencial para receber um eventual repositório para resíduos radioativos de baixa e média atividade e de períodos de semi-vida curtos e longos (Low and Intermediate Level Wastes – Long-Lived and Short-Lived – LILW-SL,LL) em Portugal continental. Os resultados obtidos foram reconhecidos pela própria FCT, que avaliou o “KADRWaste” com um “Excelente”.

A equipa da FCUP foi constituída pelos docentes Iuliu Bobos (Departamento de Geociências, Ambiente e Ordenamento do Território) e Joaquim Esteves da Silva (Departamento de Química e Bioquímica). Destaque ainda para a participação  dos bolseiros Bruno Campos (Mestrado em Química), Eva Andrade (Mestrado em Ciências e Tecnologia do Ambiente) e Vanessa Guimarães (Mestrado em Química) que, por via do seu desempenho nos ensaios experimentais utilizando radiocésio, foram distinguidos com bolsas de doutoramento concedidas pela FCT, garantindo ainda colocação no Instituto Tecnológico e Nuclear – Sacavém.