Investigadoras da U.Porto premiadas no campo das doenças infecciosas

Bolsas da ESCMID destinam-se a jovens cientistas que desenvolvem investigação de excelência nas áreas da microbiologia e das doenças infecciosas.

Isabel Soares-Silva e Sandra Sousa, investigadoras, respetivamente, da Faculdade de Medicina (FMUP) e do Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC), da Universidade do Porto, estão entre os treze cientistas de toda a Europa distinguidos no âmbito da edição 2014 dos Research Grant Awards atribuídos pela European Society of Clinical Microbiology and Infectious Diseases (ESCMID).

No valor de 20 mil euros, estes galardões visam apoiar jovens cientistas (nascidos após 1974) europeus que desenvolvem investigação de excelência nos campos da microbiologia clínica e das doenças infecciosas. A seleção coube a um júri composto por algumas das maiores figuras internacionais no estudo daquelas áreas do conhecimento.

Licenciada em Biologia Aplicada e doutorada em Ciências Biológicas pela Universidade do Minho, Isabel Soares-Silva divide o seu trabalho de investigação entre o Serviço de Nefrologia do Hospital de S. João e a FMUP, onde está desde 2009. É também aí que irá desenvolver o projeto agora premiado pela ESCMID, intitulado “Establishment of an in vitro model system for the study of biofilm formation in haemodialysis tunneled catheters”.

Sandra Sousa

Sandra Sousa é investigadora do grupo de Microbiologia Molecular do IBMC e vai aplicar o valor do prémio no projeto “Novel interfaces during host responses to pore forming toxins: crosstalk between ER chaperones and cytoskeletal proteins”. Trata-se de mais uma distinção a somar ao percurso desta investigadora doutorada em Microbiologia Celular pela Universidade de Paris VII, vencedora de uma Medalha de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência (2005) e uma das 11 figuras selecionadas pela Câmara Municipal do Porto, em 2012, como modelos de referência para alunos dos ensino básico e secundário .

Para além das duas investigadoras da U.Porto, a ESCMID premiou mais duas cientistas nacionais: Ana Sofia Ferreira (Instituto Superior Técnico, IST) e M. Isabel Veiga, Braga (Universidade do Minho). O leque de vencedoras deste ano inclui ainda quatro cientistas provenientes da Espanha, duas da Eslovénia e uma da Eslováquia, da Alemanha e da Holanda.