Investigadora do U.Porto assume presidência de Associação Internacional

Paula Brito

A investigadora do LIAAD/INESC TEC e docente da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP), Paula Brito, assumiu recentemente a presidência da International Association for Statistical Computing (IASC), um dos principais organismos ligados à área  da Estatística Computacional a nível mundial.

No arranque das novas funções, a investigadora e docente descreve esta eleição como “uma honra, tanto a título pessoal, como a nível institucional” para o Laboratório de Inteligência Artificial e Apoio à Decisão (LIAAD) do INESC TEC e a Universidade do Porto. Paula Brito destaca também a responsabilidade de conduzir os destinos desta associação internacional e a oportunidade para “fazer coisas acontecer” que o novo cargo representa.

Enquanto presidente do IASC, cabe a Paula Brito gerir os vários projetos em que a associação está envolvida (desde a organização de conferências, escolas de Verão, competições científicas para jovens), bem como promover a representação da International Association for Statistical Computing por todo o mundo, nomeadamente onde se faz investigação naquela área. O novo cargo da investigadora INESC TEC implica também a participação no Conselho do Instituto Internacional de Estatística (ISI), o que permitirá a Paula Brito e à IASC participar em “projetos de nível mais alargado”, como é o caso da iniciativa “Capacity Building”, cujo objetivo é “levar Estatística e as suas novas metodologias e ferramentas a países (ou zonas) menos desenvolvidas”, explica a também Professora Associada da FEP.

Ao longo dos próximos dois anos, Paula Brito terá como novos desafios dar resposta rápida a questões abrangentes e globais, envolvendo pessoas e entidades espalhadas pelo mundo, gerir a divulgação da informação por diferentes canais de comunicação, bem como estar a par do estado da arte na área geral da IASC.

Paula Brito vai conciliar o novo cargo com a atividade de investigação no INESC TEC e as funções de docente na FEP. A investigadora pretende “continuar a desenvolver os trabalhos de investigação em que estou envolvida, e cumprir as tarefas que me estão atribuídas enquanto docente”.

Sobre o trabalho de Paula Brito

A área de trabalho de Paula Brito centra-se sobretudo na Análise Multivariada de Dados, mais especificamente a análise de dados que saem do padrão habitual, por representarem variabilidade observada. “São registados valores de diferentes indicadores para voos em múltiplos aeroportos (nº de passageiros, tempo de voo, atraso à chegada, etc.) – mas estamos interessados em analisar e comparar os aeroportos, e não os voos individualmente. A informação deve pois ser agregada para cada aeroporto – e para não perdermos a variabilidade, os valores dos indicadores serão agora intervalos ou distribuições (e não números ou categorias simples)”, exemplifica a  investigadora do INESC TEC.

Geralmente denominada “Análise de Dados Simbólicos”, este é um campo do conhecimento que apresenta muitos desafios e novos problemas de investigação. Ainda segundo a investigadora, trata-se de uma área que “será certamente central na era do chamado “Big Data”, em que grandes quantidades de dados, de natureza variada, devem ser considerados e analisados”.