Investigadora do CIIMAR é a nova representante portuguesa na IPBES

Isabel Sousa Pinto sucede a Henrique Pereira como representante da FCT na IPBES.

Isabel Sousa Pinto, Investigadora Principal do Laboratório de Biodiversidade Costeira do CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental da Universidade do Porto e professora da Faculdade de Ciências da U.Porto (FCUP), foi recentemente nomeada como representante da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia) na IPBES, indo representar Portugal na próxima sessão plenária desta plataforma.

A IPBES – Plataforma Intergovernamental para a Biodiversidade e Serviços dos Ecossistemas é um órgão intergovernamental independente, aberto a todos os países membros das Nações Unidas. A plataforma foi criada com o objetivo de preparar documentos que sintetizem o conhecimento científico sobre a biodiversidade, os ecossistemas e os seus serviços, a apoiar a decisão política, fomentar o diálogo entre a comunidade científica, governos e outras partes interessadas e procurar responder às necessidades de governos, da sociedade e especialmente dos acordos ambientais multilaterais.

A primeira sessão plenária realizou-se em janeiro deste ano em Bona, sede desta nova Plataforma, e a próxima sessão irá decorrer de 9 a 14 dezembro em Antalya, na Turquia, onde será discutido e aprovado o programa de trabalho, entre outros temas. A participação ativa de Portugal nesta reunião é fundamental para que os cientistas portugueses possam vir a ter a possibilidade de ser envolvidos nas diferentes atividades internacionais que a IPBES vai desenvolver, incluindo Avaliações Temáticas, Avaliações Regionais e a Avaliação Global, que decorrerão até 2018. Já está criada uma Plataforma Portuguesa para a IPBES http://ipbes.fc.ul.pt/ que procura fornecer informações sobre as ações da mesma e mobilizar os interessados nestas temáticas para participar na plataforma.

Isabel Sousa Pinto participou nos trabalhos de preparação da IPBES e na primeira sessão de plenário. Foi também representante da FCT e delegada Nacional para a CBD – Convenção para a Diversidade Biológica da ONU, entre 2005 e 2011.