Investigadora da FAUP vence 9ª edição do Prémio Fernando Távora

Com o prémio conquistado, Suzana Ventura vai visitar cidades do Japão, Noruega, Finlândia, Suécia, República Checa, Áustria e Suíça. (Foto: DR)

A 9ª edição do Prémio Fernando Távora galardoou a arquiteta Suzana Ventura, atualmente a desenvolver o projeto de Pós-Doutoramento, intitulado “Para uma arquitetura intensiva”, na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP). A distinção foi anunciada no dia 7 de abril, no salão nobre da Câmara Municipal de Matosinhos.

O Prémio Fernando Távora é uma distinção anual organizada pela Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitetos, pela Câmara de Matosinhos e pela associação Casa da Arquitectura, e destinada a arquitetos membros da OA. A edição deste ano, cujo prémio é uma bolsa de viagem com o valor pecuniário de seis mil euros, contou com 27 candidaturas.

No caso de Suzana Ventura, o galardão vai levá-la a visitar cidades do Japão, Noruega, Finlândia, Suécia, República Checa, Áustria e Suíça, partindo de Lisboa. O resultado desta expedição será apresentado a 6 de outubro, no Dia da Arquitetura, numa conferência na Câmara de Matosinhos.

O júri deste ano foi presidido pela arquiteta Paula Santos e contou, também, com os arquitetos José António Bandeirinha e Pedro Bandeira, além de Maria José Ferrão, em representação da família de Fernando Távora, e com o artista plástico portuense José Pedro Croft, como convidado.

Lançado em 2005, o Prémio Fernando Távora distinguiu, até agora, os arquitetos Nélson Mota, Sílvia Benedito, Maria Moita, Cristina Salvador, Armando Rabaço, Marta Pedro, Paulo Moreira e Sidh Mendiratta.