Investigador do ISFLUP colabora em documentário norte-americano

ThorahCodes_Film

O filme debruça-se sobre os ‘Códigos da Torá’, fenómeno científico que se refere ao sentido originário do Criacionismo Hebraico. (Foto: DR)

O investigador do Instituto de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), Miguel Quaresma Brandão, participou no filme “Torah Codes: End To Darkness”, fruto da investigação de um fenómeno que estuda, de modo permanente, há cerca de doze anos.

Produzido pela companhia cinematográfica norte-americana Pinlight, com realização de Richard Shaw e tendo como investigadores principais Eliyahu Rips (professor catedrático da Universidade Hebraica de Jerusalém) e Robert Haralick (professor Catedrático da Universidade da Cidade de Nova Iorque), o filme debruça-se sobre os denominados ‘Códigos da Torá’, fenómeno científico que se refere ao sentido originário do Criacionismo Hebraico.

«O filme demonstra, através da aplicação de um programa de computador ao texto da Torá Escrita, que as 304.805 letras hebraicas que o compõem, na sua combinação infinita, em várias dimensões, são o ‘blueprint’ da criação e da formação de todos os fenómenos físicos, naturais e humanos que existiram, existem e existirão no planeta Terra», explica o investigador do ISFLUP.

Miguel Quaresma Brandão, cujo nome aparece referenciado com uma menção especial de agradecimento na parte final deste documentário gravado nos EUA e em Israel, contribuiu com conhecimentos sociológicos sobre a Cultura Judaica (elemento constituinte da Civilização Ocidental), que foi objeto de análise de muitos e variados estudos de Sociologia, sendo de destacar o clássico de Max Weber “O Judaísmo Antigo (1917-1919)”.

A investigação deste fenómeno teve o apoio do Prémio Nobel da Economia de 2005, Robert Aumann, também professor Catedrático da Universidade Hebraica de Jerusalém.