Investigador do INESC TEC premiado pela Fundação Calouste Gulbenkian

O premiado Vítor Amorim com o coordenador do Centro de Fotónica Aplicada do INESC TEC, Paulo Marques.

O investigador premiado Vítor Amorim (à esq.), com o coordenador do Centro de Fotónica Aplicada do INESC TEC, Paulo Marques.

Vítor Amorim, investigador do INESC TEC e estudante da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), foi um dos investigadores distinguidos com o Prémio Estímulo à Investigação 2015, da Fundação Calouste Gulbenkian. Este prémio distingue anualmente propostas de investigação de elevado potencial criativo em diversas áreas científicas.

O prémio de 12.500 euros, a repartir entre o investigador e a instituição de acolhimento, permitirá a Vítor Amorim desenvolver o projeto Femto3D, centrado na fabricação tridimensional de dispositivos ópticos integrados por escrita direta com laser femtosegundo. O trabalho será desenvolvido no grupo de microfabricação do Centro de Fotónica Aplicada (CAP) do INESC TEC, com supervisão de Paulo Marques, coordenador do CAP.

O Programa de Estímulo à Investigação tem como objetivo incentivar entre os jovens a criatividade e a qualidade na atividade de investigação científica nas disciplinas de Matemática, Física, Química e Ciências da Terra e do Espaço. Este programa permite que os jovens sejam integrados em centros de investigação portugueses para poderem desenvolver os seus projetos. A lista de premiados deste ano pode ser consultada aqui.

A par com a sua investigação no INESC TEC, Vítor Amorim encontra-se atualmente a frequentar o Mestrado Integrado de Engenharia Física na FCUP.