Investigador do INESC TEC ensina a desenvolver apps para Android

Ricardo Queirós é também docente da Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do Instituto Politécnico do Porto (ESEIG/IPP

Ricardo Queirós é investigador do INESC TEC e doutorado em Ciências da Computação pela Faculdade de Ciências da U.Porto.

São usadas diariamente por milhões de pessoas em todo o mundo, mas que processo está por detrás da criação das apps utilizadas nos sistemas Android? É essa a pergunta desvendada por Ricardo Queirós, investigador do Centro para a Investigação em Sistemas Computacionais Avançados (CRACS) do INESC TEC, em AndroidDesenvolvimento de Aplicações com Android Studio, um livro editado recentemente pela FCA – Editora Informática.

Hoje em dia, os dispositivos móveis (tablets e smartphones) permitem fazer muitas tarefas que antes eram executadas apenas em computadores. As atenções dos consumidores estão assim voltadas para estes equipamentos, que já vendem mais do que os computadores tradicionais. Para esta realidade muito contribuiu o sucesso do Android, um sistema operativo desenvolvido pela Google para dispositivos móveis.

Atualmente na sua versão 6.0 (Marshmallow), o Android é a plataforma móvel mais utilizada no mundo, com a percentagem de vendas mundiais a rondar os 80%. Estes números são o mote para a escrita desta nova obra, cujo principal objetivo é ensinar todos aqueles que se estão a iniciar no desenvolvimento de aplicações para dispositivos Android.

A obra é especialmente dirigida a profissionais na área de programação móvel, professores e alunos de disciplinas de computação móvel, que queiram obter um suporte teórico/prático sobre programação para dispositivos móveis, ou mesmo a pessoas que se interessam pelas novas tecnologias e que queiram tirar partido do seu dispositivo móvel. O livro disponibiliza ainda a correspondência dos principais termos técnicos para o português do Brasil.

Trata-se do quinto livro publicado pelo investigador do INESC TEC e professor na Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do Instituto Politécnico do Porto (ESEIG/IPP). Doutorado em Ciências da Computação pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), Ricardo Queirós desenvolve  investigação científica na área de Normas de e-Learning e Interoperabilidade, Linguagens para XML e Integração de Arquiteturas, com enfoque no desenvolvimento de sistemas de ensino à distância.