Investigador da FEUP é o primeiro a assumir triplo cargo de editor em revista de referência

As IEEE Transactions são publicações de grande prestígio internacional na área da engenharia eletrotécnica. (foto: Pixabay / Creative Commons)

João Paulo da Silva Catalão, docente e investigador do Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e investigador do INESC TEC, é a primeira pessoa em todo o mundo a acumular a função de editor de três revistas de grande prestígio na área da engenharia eletrotécnica – as IEEE PES (Power and Energy Society) Transactions.

O convite para ser editor da IEEE Transactions on Power Systems surgiu em janeiro deste ano, função que passou a acumular com a edição da IEEE Transactions on Sustainable Energy e da IEEE Transactions on Smart Grid.

As IEEE Transactions são as revistas de mais elevado prestigio na engenharia eletrotécnica e de computadores. Na área particular dos sistemas de energia, existe a revista IEEE Transactions on Power Systems que visa a operação, planeamento e análise económica dos sistemas de geração, transmissão e distribuição de energia. No âmbito dos sistemas sustentáveis de energia, surge a IEEE Transactions on Sustainable Energy, que visa sistemas e tecnologias relacionadas com energias renováveis. Finalmente, a IEEE Transactions on Smart Grid visa sistemas e tecnologias relacionadas com a rede elétrica inteligente.

João Catalão é Professor Associado da FEUP e Investigador Sénior do INESC TEC. (Foto: DR)

Os editores tratam do complexo processo de revisão dos artigos, em que é comum ter quatro, cinco ou mais revisores, até se chegar à aceitação final dos artigos, algo que só acontece para cerca de 10-15% dos artigos submetidos. Isto significa que 85 a 90% dos artigos são rejeitados nas IEEE PES Transactions.

A posição de editor numa IEEE Transactions acontece mediante convite do editor-chefe, que é efetuado a investigadores de topo na área, com elevado numero de publicações e citações. O reconhecimento para se ser editor de uma IEEE Transactions pressupõe uma atuação excelente no passado, com muitos artigos publicados, de comprovada qualidade, e com elevado número de citações. João Catalão conta já com mais de 500 publicações, sendo que só no ano de 2016, ultrapassou 1000 citações no Google Scholar.

Os objetivos de um editor numa IEEE Transactions passam pelo elevado rigor na avaliação dos artigos, garantindo a qualidade e a rapidez na revisão, necessitando tipicamente de seis a oito semanas para se transmitir a primeira decisão aos autores. Geralmente, apenas um editor de cada país (fora dos E.U.A) é selecionado de forma a garantir a maior abrangência mundial possível. Este cargo é exercido durante dois anos, podendo o seu mandato ser renovado de dois em dois anos, até ao máximo de seis anos.

João Catalão concluiu o Doutoramento e a Agregação em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Universidade da Beira Interior (UBI), onde iniciou também a sua carreira profissional e alcançou a posição de Diretor de Curso, Membro do Conselho Pedagógico e Membro do Conselho Científico da Faculdade de Engenharia da UBI, tendo sido coordenador geral do projeto europeu FP7 SiNGULAR de 5,2 milhões de euros.

Em setembro de 2015, ingressou na FEUP como Professor Associado com Agregação, e em março de 2016 juntou-se também ao INESC TEC como Investigador Sénior.

Tem mais de 500 trabalhos publicados ou aceites para publicação, incluindo 159 artigos em revistas internacionais, 285 comunicações em atas de conferências internacionais e 22 capítulos em livros internacionais, tendo também editado dois livros para a CRC Press (Taylor & Francis) que são hoje uma referência na área da energia.

  • Ricardo Fernandes

    Muitos parabéns!